Câmara autoriza empréstimo de R$ 10 milhões para pavimentação

Por oito votos contra um, Legislativo concorda com abertura de crédito adicional

Os Projetos de lei nº 028/2019, que autoriza o Executivo a contratar operação de crédito com a Caixa Econômica Federal e o nº 029/2019, que autoriza a abertura de crédito adicional especial no valor de até R$ 10 milhões geraram muitos embates entre os parlamentares. O PL nº 028/2019 teve pedido de vistas feito pelo vereador Roni Surek rejeitado pelo plenário e o projeto foi aprovado por oito votos contra o dele.

Ambos os projetos foram lidos no Expediente na Sessão Ordinária do dia 19 de março e aprovados em primeira votação na sessão do dia 26 de março. Ao pedir vistas e votar contra o projeto nº 028/2019, Roni Surek disse: “É um PL importante, porém, com algumas ressalvas e que caldo de galinha, diz o ditado, não faz mal para ninguém. Havia pedido vistas deste projeto na sessão passada, quando o líder do prefeito se ofereceu para trazer informações. Já tinha participado de uma reunião convocada pelo prefeito Jorge onde fiz indagações. De coração quero votar favorável, mas tenho que votar com razão. Fui buscar informações com o secretário de finanças e não consegui falar com ele, acredito que mais cinco dias não vai interferir, até porque deverá vir dentro de poucos dias uma outra dívida herdada pelo município”, justificou.

Rogério Luís Kuhn rebateu Roni dizendo que tempo o vereador teve para analisar. “Quanto ao prazo de carência de dois anos e 96 meses para pagar citado pelo Roni na sessão anterior, isso quem determina é a Caixa Econômica e não a prefeitura. Sobre o citado: ‘Papagaio come milho e leva fama’, isso não é compatível, no dia 1º foi aprovado um financiamento de 30 milhões para Guarapuava no mesmo estilo do nosso. O custo que você tem no projeto é provisório, vai haver licitação e isso vai cair bastante. Cinco dias de atraso não é a questão, temos urgência, as pessoas estão perguntando quando que vai começar. Estou chutando longe seis, sete meses. Temos que torcer ainda que nenhuma empresa maldosa, ganhe e dois meses depois abandone a obra. Sobre a dívida que ficará para o próximo prefeito, R$ 10 milhões, relembro que esta gestão quando entrou não teve prazo para pagar uma conta de 11 milhões”, desabafou.

José Bodnar contou que buscou informações e segundo ele, a Caixa Econômica Federal pode disponibilizar de imediato hoje para o município até R$ 25 milhões. “Estamos com uma capacidade de empréstimo acima de R$ 200 milhões: 120% do orçamento do município. Serão pavimentadas e recapeadas mais de 54 ruas”, declarou. O líder do prefeito, Marcelo Rodrigues elogiou as palavras do vereador Rogério. “Na semana passada estivemos com o Roni analisando o projeto. Muitas pessoas não têm condições de comprar e optam pelo financiamento, lembrando que só financia quem tem crédito. Trata-se de um PL importante e que vai beneficiar muitos bairros. Destaque também para o planejamento da equipe técnica, funcionários de carreira,que foram pessoalmente verificar as ruas, precisamos votar em nome do povo”, afirmou. Nivaldo Bartoski complementou o citado pelo Rogério: “E os R$ 11 milhões herdados da gestão passada? Quantas obras paradas? Quando o Jorge entrou, as máquinas estavam quebradas e sucateadas, será que é este avanço que Irati quer? O meu voto é a favor do avanço de Irati. Se o município lá atrás ficou inadimplente não é por culpa desta gestão”, lamentou.

Na discussão do PL nº 029/2019, Bodnar explicou que o mesmo complementa o 028/2019. “Aprovamos o empréstimo, e agora precisamos aprovar o crédito, que não estava dentro do orçamento do ano passado”, destacou. Roni Surek que se manifestou contrário aos projetos, porém, na hora da votação do 029/2019 não levantou. Mas, sua justificativa foi: “Não sou contra o progresso de Irati, voto com consciência e responsabilidade, não tenho voto de cabresto, sempre busquei informações e não me elegi sozinho. Sei da vontade do prefeito de solucionar os problemas, mas como não tenho informações suficientes declaro meu voto contrário”.Rogério Luís Kuhn rebateu dizendo: “Sou a favor até porque acompanho o trabalho do Roni, sempre inovador, e na época que ele andava de bicicleta, o que ele mais pedia era melhoria de ruas e a maioria estão relacionadas no projeto. Portanto, voto a favor baseado nas bicicletadas do Roni”, declarou.

O Presidente Nei Cabral elogiou as discussões acerca dos projetos: “somos sabedores que estes 10 milhões não vão solucionar os problemas de todos os bairros, tem mais pessoas pedindo melhorias, sugiro ao Executivo que faça bom uso deste recurso nas ruas já nominadas e que os vereadores busquem mais recursos através dos parlamentes que os representam e tragam para complementar as demais ruas da cidade”, concluiu.

BAIRROS E RUAS BENEFICIADAS:

                Centro – Ruas Dona Noca, Coronel Pires, Eugênia Molinari Center, Angelim Mosele e Padre Sebastião Mendes. DER – recape nas Ruas Abib Mansur, Sanhaço, Beija-Flor, OnórioPodgurski, Gumercindo Esculápio e Silvério Doniak.Vila São João –recape da Avenida Paraná e da Rua Manoel Cruz do Nascimento, e pavimentação na Rua João Anciutti Filho, nas proximidades do Instituto Federal do Paraná (IFPR). Alto da Glória –recape nas Ruas Duque de Caxias e André Filipaki. Rio Bonito -recape nas Ruas dos Cedros, dos Limoeiros, dos Pessegueiros, das Macieiras, das Acácias, das Nectarinas, Francisco Cagiano, das Grevíleas, Caetano Zarpelon, e Moisés de Oliveira. Jardim Califórnia – recape nas ruas Polônia e Souza Naves. Canisianas – recape nas Ruas Antônio Lopes e AntônioBudel e a Rua Ladislau Obrzut do Bairro Colina Nossa Senhora das Graças. Jardim Virgínia – obras de implantação e pavimentação asfáltica nas Ruas Otacilia A. Beliche, BemardinoRebesco, Alexandre Mierzva, Estavam Stawski, André Vizinoni Rua C, Ângelo Beraldo.Jardim Aeroporto – pavimentação das Ruas das Erveiras, das Árvores, das Laranjeiras e Pereiras. Jardim Aeroporto – recape das ruas Getúlio Vargas, das Araucárias, das Erveiras, das Pereiras, das Árvores e das Laranjeiras. E por fim, melhorias de calçadas na Rua Sete de Setembro.

No total, está previsto o recape de 85.370,40m² de vias e pavimentação de 22.137,43m², além da recuperação de 2.270,44m² de calçadas.