Haddad e Bolsonaro decidem segundo turno para presidente neste domingo

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad disputam a presidência do Brasil para os próximos quatro anos, neste domingo/Foto: Reprodução Os mais

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad disputam a presidência do Brasil para os próximos quatro anos, neste domingo/Foto: Reprodução

Os mais de 147 milhões de eleitores brasileiros voltam as urnas para decidir o próximo presidente do Brasil. Em uma disputa entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), o cidadão deve escolher seu representante neste domingo (28), para os próximos quatro anos.

Em Irati, as urnas já foram auditadas e testadas para serem encaminhadas aos locais de votação, que estarão abertos das 8h até às 17h, no domingo. A previsão é que o resultado saia por volta das 21 horas, devido a diferença de horários nas regiões do Norte e Nordeste.

Bolsonaro levou vantagem no primeiro turno terminando nas votações, com 46,04% dos votos válidos, enquanto Haddad teve 29,26%. O candidato do PSL ganhou e 16 estados e no Distrito Federal. Haddad ganhou nos demais, exceto no Ceará, onde houve outro vencedor, Ciro Gomes (PDT).

PESQUISA

Na última pesquisa Datafolha, divulgada até o fechamento desta edição, Bolsonaro continua com vantagem sobre Haddad, porém a diferença diminui. São 56% contra 44%, em uma diferença de 12 pontos.

Nos votos totais, Jair Bolsonaro, do PSL, tem 48%, e Haddad, 38%. A pesquisa ouviu 9.173 eleitores na quarta-feira (24) e na quinta-feira (25). O levantamento foi realizado nesta quarta-feira (24) e quinta-feira (25) e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

O Datafolha também levantou a rejeição dos candidatos, Haddad está com 52% e Bolsonaro com 44%. O instituto perguntou em quem o eleitor dissesse que votaria com certeza, talvez votasse ou não votaria de jeito nenhum.

O Datafolha entrevistou eleitores em 341 cidades no levantamento, encomendado pela Folha de São Paulo e pela TV Globo e realizado na quarta (24) e na quinta (25). O nível de confiança é de 95%.

A maior subida de Haddad ocorreu na região Norte, onde ganhou sete pontos, seguido da Sul, onde ganhou 4. Já Bolsonaro mantém uma sólida vantagem na área mais populosa do país, o Sudeste: 53% a 31% do petista. O Centro-Oeste e o Sul seguem como sua maior fortaleza eleitoral, com quase 60% dos votos totais nas regiões.

Entre os mais jovens (16 a 24 anos), Haddad viu sua intenção de voto subir de 39% para 45%, empatando tecnicamente com Bolsonaro, que caiu de 48% para 42%.

Entre o eleitorado masculino, Bolsonaro mantém ampla vantagem sobre Haddad, embora tenha caído três pontos -mesma medida da subida do petista. Tem 55% a 35%, distância que é reduzida a um empate técnico por 42% a 41% entre as mulheres.