Confidencial
politica em marcha lenta
(Foto: Leonardo Barroso)

Não é hora de falar em política

O Prefeito Jorge Derbli, durante coletiva que concedeu esta semana para falar do coronavírus, disse que o momento é de esquecer a política e pensar na saúde da população. E parece que o prefeito tem o apoio de vários políticos não só de Irati, mas de toda região. Ele ainda convocou a toda classe política que contribuam com sugestões eficazes de combater está pandemia que vai afetar a saúde e as finanças de todo o país.

Prorrogação das eleições

Com a chegada da pandemia ao Brasil, num momento em que está aberta a janela partidária, que é um momento importante para construção e determinação das candidaturas de outubro, traz alguns questionamentos. Um deles é sobre uma prorrogação da agenda eleitoral. Como se vai trabalhar as filiações se a recomendação é ficar isolado? Como a justiça eleitoral vai ver isso? Será que teremos um retardamento das eleições? E se houver, haverá tempo para as prestações de contas eleitorais? Ou será que este seria o melhor momento de unificar as eleições estendendo os mandatos por mais dois anos? Este assunto já está incomodando a mente de grandes políticos da capital.

Novela

O presidente da Câmara de Irati, que anunciou em sessão anterior que comunicaria em que partido iria se filiar, transformou o fato numa novela. No uso da palavra ele apenas contou que se desfiliou do PDT, em que ficou por anos. Mas o partido para onde vai será anunciado em outro capítulo. Também, Marcelinho que teria confirmado que iria ao PSDB, deixou dúvidas no ar. Ele deixa o PP e deverá estar na base de apoio do prefeito Jorge, mas sem anunciar a Sigla.

E Hélio, para onde vai?

Já o vereador Hélio de Mello, um dos mais tradicionais membros do “MDB de Guerra”, deve deixar o partido. O namoro mais adiantado é com o PV, mas não houve trocas de aliança até o momento. O PV está com uma chapa repleta e é um dos partidos que está na órbita do prefeito Jorge Derbli. Outro vereador de expressão eleitoral é Wilson Karas que deve decidir sua vida nos próximos dias. E olha como anda sendo visitado.

Decisão

O vereador Roni Surek, ainda do PROS, deve mudar de partido nos próximos dias. Na semana passada, havia nos bastidores afirmações quase que realistas que ele iria para o PSD. Mas, uma pessoa ligada à turma do PDT disse que uma votação entre executiva do partido para decidir se aceitariam ou não Roni. A votação foi apertada, com diferença de um voto. Só não disse se pelo sim ou pelo não. Com a palavra, o PDT local.

Estratégia

É fácil saber por que alguns vereadores, embora já tenham se decidido, ainda não anunciaram seus novos partidos. Este ano, com o fim da coligação, não permite que os ajustes aconteçam nas convenções como nos outros anos. Este é o momento de ajustar a estratégia e montar o time ideal conforme cada cenário. E a entrada de cada candidato é analisada para ver se o partido fica pesado, ou não, para se eleger. Estratégia neste momento é tudo.

Câmara será apenas online

O presidente da Câmara de Irati, Nei Cabral, determinou que a partir da próxima sessão, será realizada a transmissão online, sem a presença de público. Isso se deve a onda do coronavírus que se expande pelo país. Já em Rebouças, as sessões ordinárias da Câmara de Vereadores foram suspensas pela presidente Elizabete Piani.

 

  “A missão do político não é a de agradar a todo mundo”.

  Margaret Thatcher

 

Osnei é pré-candidato pelo DEM

Com a presença do deputado Federal Pedro Lupion (DEM) o vice-prefeito, Osnei Stadler, se filiou ao Democratas, partido pelo qual deve disputar as próximas eleições a vaga de prefeito do município. Osnei é vice de Adelmo Klosowski(PSDB) e vem atuando junto na administração, que tem obtidos altos resultados. Na oportunidade, ele recebeu apoio do deputado Lupion que será um dos interlocutores do município junto ao Governo Federal. Lupion anunciou emendas que somadas passam a casa de R$ 1 milhão. Osnei assumiu a presidência do DEM municipal e recebeu a filiação da vereadora Soraia que deixou o PHS.

                         “R$ 100 Mi”

Valor que o governador Ratinho Junior está abrindo no orçamento para combater o coronavírus

 

Todos Juntos contra o Corona

O governador Ratinho Junior se reuniu com o presidente da ALEP, Ademar Traiano, e com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Adalberto Xisto Pereira, o procurador-geral de Justiça, Inovei Sffogia, e a diretora-geral do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), Luciane Gonçalves Franco, para apresentar todas as medidas que estão sendo tomadas para controlar a circulação do coronavírus no Estado. A intenção, explicou Ratinho Junior, é encontrar em conjunto as melhores soluções para que a população paranaense seja minimamente impactada pela doença, tanto em questões de saúde, quanto em aspectos econômicos. “Vamos trabalhar juntos para que o prejuízo seja o menor possível para a sociedade”, afirmou o governador.