Confidencial
Uma nova batalha

Uma nova batalha

Uma comitiva organizada pelo prefeito de Irati, Jorge Derbli, esteve em Curitiba esta semana na Invest Paraná, para retomar a busca pelos investimentos da Nissin no estado. Há, aproximadamente, quatro anos a empresa estuda se instalar no Paraná. Sua planta que, inicialmente, era menor e necessitaria algo próximo a cinco alqueires, dobrou de tamanho. Isso fez com que as necessidades da empresa fossem maior. Agora, Irati tem de derrubar gigantes como a Fazenda Rio Grande para trazer a Japonesa NISSIN para o município.

Uma tarefa de todos

Os japoneses da Nissin já estiveram em Irati. E mais de uma vez. Estudaram várias hipóteses e informações, dizem que optaram pela região metropolitana de Curitiba. Mas nenhum esforço é em vão! Vai depender de muito detalhe técnico e muita força política. E não força isolada. Vamos precisar que todos os políticos que tenham interesse em Irati se unam numa força só. Todos puxando para o mesmo lado. Apenas assim nossas chances aumentam. Porque é melhor ter algo para dividir com muitos, do que nada para dividir com ninguém.

Sem falsas expectativas

O prefeito Jorge Derbli não levanta grandes expectativas. Uma porque a japonesada já esteve na cidade e avaliou o caso. Outra porque existem grandes concorrentes. E, ainda, para refrescar a memória, existem os traumas da Tirol e daquela de biodiesel que nem lembro o nome mais. Mais uma decepção, melhor, não! Então, o prefeito prefere estar na batalha, mas sem ilusões.

Ferro quente

O melhor jogo político para o governador seria sempre a instalação no interior. Em Curitiba e região metropolitana, em Ponta Grossa, uma a mais ou a menos não teria a mesma repercussão que em Irati, por exemplo. O interior está ansioso por emprego e prosperidade, coisa que o povo japonês sabe trazer como ninguém. E se isso vier, seu nome seria marcado como com “ferro quente”, não sai nem com plástica. Ainda para lembrar que o último que trouxe grandes empresas na região foi na época de Jaime Lerner, de lá para cá mais ninguém.

X-Salada

E chega de falar de empresa, agora vamos falar de política. Me assopraram que o ex-prefeito, Odilon Burgath,está declinando de disputar as próximas eleições em Irati. Será? Mas de contra peso me disseram que para ampliar a base do deputado federal Aliel Machado (PSB) seu assessor o X-Salada será candidato a prefeito. Será que quer imitar o Josué?

Pesquisa na praça

Das “bocas de Matildes”, como diria e ex-prefeito, Rodrigo Hilgemberg, veio a informação que houve pesquisa feita e bancada pela oposição a Cleonice, em Fernandes Pinheiro. Após ver o resultado,Rosene Pabis,está se confirmando como pré-candidato a prefeito pelo MDB. Quero ver na inauguração da Câmara a Prefeita Cleonice que foi gestora da obra e Rosene que é presidente da Câmara, de frente a frente no mesmo palanque.

Ripa e sarrafo

Em Mallet, a decisão do TCE, que foi contra o pré-candidato, Rogerio Almeida, trouxe alívio à situação. Mas nada de alegria porque cabe recurso. A decisão foi referente a diárias que Rogerio e o ex-secretário de Finanças do município realizaram. Almeida disse que a decisão é descabida e tendenciosa. Rogerio disse que vai mostrar que estava certo e a própria decisão afirma que não houve prejuízo ao erário.

Fim do mandato

O prefeito, Adelmo Klosowski, de Prudentópolis, comemorou esta semana a aprovação das contas de 2019 de seu mandato. Desde que assumiu a Prefeitura procurou quebrar a longa sequência de ter prefeito envolvido em escândalo ou cassado. Colou transparência e rigor na coisa pública o que levou a esta condição. Não é populista, mas colocou Prudentópolis em visibilidade no estado e no Brasil, pelo rigor das contas e mostrando que quando não desvia, sobra para fazer as coisas melhores.

10 alq

O projeto da empresa Nissin dobrou de tamanho. No início, cinco alqueires eram suficiente para sua instalação.

Todos contra Osnei

Por falar em Prudentópolis, a cidade pode ter um fato inédito. Todos sabem que o vice, Osnei Stadler, é o candidato do prefeito Adelmo para sucedê-lo. Parece que oposição está preocupada e, segundo “bocas de Matildes”, está se unindo para enfrentar Osnei. Parece que o pareô vai lembrar os grandes amistosos do Brasil contra o resto do mundo. Em Prud será Osnei contra toda oposição. Que os jogos comecem!

Voltou o “mano a mano”

Em Inácio Martins, o prefeito Junior parece que vai disputar com o Padre Marcos Milek mesmo. Informações de cocheira, confirmam a pré-candidatura do Padre Marcos (PSB) à prefeitura, tendo como vice a esposa do ex-prefeito, Marino Cida Kutianski (Podemos). Uma carta da CNBB colocava em dúvida a candidatura, mas segundo pessoas próximas ao padre, esta semana, ele teve buscando apoio de familiares para iniciar seu projeto político.