Ex-candidato a prefeito de Irati é preso pela Polícia Civil

Na operação policial, sua convivente também foi presa

Investigados são suspeitos de aplicarem golpes que superam 300mil reais com vítimas em 5 cidades da região.

Segundo diligências, o investigado e sua convivente prometiam construção de casa de madeira, apresentando panfletos e propaganda de empresas das quais não trabalhavam. Enganavam as vitimas dizendo ser de determinada empresa e prometiam a construção da casa. As vitimas, acreditando no sonho da casa, vendiam seus bens para realizavar altos pagamentos para os investigados e nao viam seus sonhos se realizarem.

E ainda, quando procurado pelas vítimas, os investigados sumiam, sem dar explicações. Procurados ainda pela Polícia, deixavam de comparecer desacreditando que seriam alvo de investigações.

Foram identificadas vitimas em Irati, União da Vitória, Rio Azul, Guarapuava e Mallet. Uma das vítimas, inclusive, ja faleceu sem ver terminada sua casa.

Ainda, as investigações apontaram que os estelionatarios, além do golpe para obter dinheiro facil, dissimulavam a origem desse dinheiro fazendo pequenos depósitos em suas contas, além de gastarem de forma pulverizada esses valores.

Em razão disso, os estelionatarios estão sendo investigado por lavagem de dinheiro.

A prisão preventiva dos investigados foi autorizada judicialmente em investigação que durou 11 meses de intensos trabalhos, mediante diligências, tecnicas de investigação e quebras de sigilo judicialmente.

Após a prisão, os investigados serão interrogados e encontram-se a disposição da justiça.