Guarda Municipal de Irati apreende veículo com indícios de adulteração e clonagem

Numeração do motor não condizia com a verdadeira, e o número do Chassi tinha sinais de adulteração

Jaqueline Lopes, com informações da GM

Na manhã de segunda-feira (27), um morador de Vila Velha, no Espírito Santo, entrou em contato com o Departamento de Trânsito de Irati, IRATRAN, o qual relatou que teria recebido algumas multas de trânsito da cidade de Irati, contudo, relatou que seu veículo nunca esteve na cidade.

Ainda, ele informou que teria comprado o veículo em Curitiba, no mês de março deste ano, o qual teria seguido até sua cidade transportado por um caminhão cegonha.

Diante das informações repassadas pelo solicitante, os agentes de trânsito do IRATRAN, em conjunto com a Guarda Municipal, começaram a dar uma atenção na ocorrência, uma vez que, o veículo teria algumas notificações de trânsito sempre no mesmo lugar.

Na terça-feira (28), por volta das 12h30min, o veículo foi avistado circulando na área central da cidade. Neste momento, a Guarda Municipal procedeu com a abordagem e encaminhou o veículo para uma vistoria minuciosa na sede da GM.

Na verificação, foi constatado que a numeração do motor não condizia com a verdadeira, além do número do Chassi conter sinais visíveis de adulteração.

Veículo tinha índices de adulteração na numeração – Foto: GM Irati

A GM fez contato com o solicitante, o qual encaminhou a documentação do veículo, supostamente clonado, além de fotos para comprovação do fato.

Diante da suspeita de adulteração de sinais identificadores e clonagem, o proprietário e o veículo foram encaminhados até 41ª Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis.