IG-Mathe é homenageada na Assembleia Legislativa do Paraná

18 nomes receberam as honrarias por trabalharem na produção do chimarrão

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) homenageou, na noite de quarta-feira (18), a Associação dos Amigos da Erva Mate de São Mateus do Sul (IG – MATHE) em uma sessão solene no Plenário da Casa. “É mais do que um gesto simbólico, uma demonstração de que todo o poder público estadual está imbuído de ajudar com medidas que alavanquem ainda mais a produção e, consequentemente, a economia da região”, afirmou o deputado líder do Governo no Legislativo e proponente da homenagem, Hussein Bakri (PSD), sobre o desenvolvimento do setor ervateiro no Sul paranaense.

“Nós temos, em seis municípios da região de São Mateus do Sul, a melhor erva-mate do mundo. Há dois anos ela recebeu a Indicação Geográfica que atesta a qualidade de seu produto”, explicou o parlamentar. Para o vice-governador, Darci Piana, que prestigiou o evento em nome do Poder Executivo, a erva-mate representa valores histórico, cultural e econômico para todo o estado. “O início do desenvolvimento da região Sul foi o ciclo da erva-mate. É muito merecida esta homenagem aos municípios, aos que trabalham na produção e aos que fazem o nosso chimarrão”, destacou.

De acordo com o presidente da Associação dos Amigos da Erva Mate de São Mateus do Sul, Heliton Himério Lugarine, a homenagem se estende a toda a cadeia de produção, com agricultores, indústrias e comércio local. “Nós somos a primeira e única Indicação Geográfica para a erva-mate do Brasil. Temos condições de comprovar a origem do que entregamos ao consumidor, nossos produtos têm garantia de origem”, declarou. “O apoio do poder público é fundamental, contamos com ele tanto na questão de legislação quanto na divulgação do conceito da Indicação Geográfica no Brasil”, falou.

Foram homenageados 18 nomes entre a diretoria da IG-MATHE; diretores das ervateiras Maracanã, Baronesa, Taquaral, Baldo e Morandi; e representantes do Sindicato da Indústria do Mate no Estado do Paraná (Sindimate), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Universidade Federal do Paraná (UFPR).

O prefeito de São Mateus do Sul, Luiz Adir Gonçalves Pereira, disse que “a Indicação Geográfica coloca a erva-mate no mesmo patamar dos melhores cafés e vinhos do Brasil. Nas negociações da Europa com o Mercosul, a erva-mate de São Mateus do Sul foi classificada como potencial de negócio graças à esta conquista. O deputado Hussein Bakri está de parabéns por esta lembrança”, frisou.

Participaram do evento ainda: o deputado Elio Rusch (DEM); o deputado Luiz Fernando Guerra (PSL); o presidente da Emater, Natalino Avance Souza, o presidente da Fomento Paraná, Heraldo Laves Neves; e o presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais do Estado do Paraná (Fetaep), Marcos Junior Brambilla.

ASSOCIAÇÃO

A IG-Mathe reúne produtores de uma região com tradição centenária na coleta, processamento e produção de erva-mate, que alavancou um importante ciclo econômico paranaense no século XIX. Este know-how foi reconhecido em setembro de 2017 com a obtenção do IG (indicação geográfica), conferido pelo INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), vinculado ao Ministério do Desenvolvimento.

Isso tornou a IG-Mathe a primeira entidade de produtores de erva-mate do País a obter este certificado de procedência, um carimbo de excelência do produto que indica discriminação do território, métodos de produção, história e notoriedade – tudo formalmente comprovado. Na prática, isso significa valorização do produto e a abertura de mercados potenciais, inclusive no exterior.

Para atingir este status, os produtores contaram com importantes parceiros, como a Universidade Federal do Paraná, o Sebrae/PR e o Sindicato da Indústria do Mate do Paraná (Sindimate), cujo apoio consolidou a adoção de boas práticas agrícolas pelos produtores que participaram do projeto.

A IG-Mathe reúne produtores dos municípios de Antônio Olinto, Mallet, Rebouças, Rio Azul e São João do Triunfo, além de São Mateus do Sul, com a participação de cinco ervateiras: Maracanã, Baronesa, Taquaral, Baldo e Morandi.