CIS/AMCESPAR realiza doação de medicamentos para a Santa Casa de Irati

Os fármacos foram doados para o tratamento de pacientes infectados pela Covid-19

Esther Kremer, com reportagem de Jaqueline Lopes

Na quarta-feira (23), a Santa Casa de Irati recebeu, do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS/Amcespar), uma doação de medicamentos para o uso em pacientes infectados pelo coronavírus.
Através da assessoria jurídica do Consórcio, foi feita uma dispensa de emergência para conseguir antecipar a compra dos sedativos necessários, pois há uma procura muito grande.
Logo que a Santa Casa de Irati divulgou a necessidade dos mesmos, os nove prefeitos da CIS/Amcespar, ratearam o custo e realizaram a compra.
Não é a primeira vez que os prefeitos da região fazem uma doação para o hospital, já foram realizadas duas compras de medicamentos. A primeira foi no valor de 99 mil, feita no dia 14 de maio.


A nova dispensa foi no valor de 79 mil, e esses sedativos são utilizados no tratamento de pacientes internados na UTI, a medicação comprada foi, Midazolan, Atracurio e Propofol.
Cleonice Schuck, presidente da CIS e prefeita de Fernandes Pinheiro, explica que foi de extrema importância fazer esta doação, pois o hospital não atende apenas Irati. “Assim que a Santa Casa posicionou que precisava dessa ajuda, nós nos movimentamos, os nove prefeitos, fizemos então essa dispensa, esse rateio dos valores e estamos entregando com muita satisfação pra Santa Casa, para que atenda toda a população da nossa região”. A presidente ainda comentou que os medicamentos têm uma demanda de procura muito alta e por isso a dificuldade em realizar a compra.
O prefeito de Inácio Martins, Junior Benato, relata que a compra foi feita em conjunto com os nove municípios que fazem parte do Consórcio, como forma de auxiliar o hospital neste momento de pandemia. “A Santa Casa estava com dificuldades na compra, além de carecer muito do medicamento, realmente não tinha muito disponível no mercado, e o Paraná não estava conseguindo suprir, porque nós tivemos exponencialmente muitos contágios”, disse o prefeito.


O administrador da Santa Casa, Sidnei Barankievicz, enfatizou a dificuldade de realizar a compra desses medicamentos. “É difícil encontrar no mercado, os preços estão altos, muito abusivos e quando conseguimos encontrar, teria que estar comprando em quantidade grande”, disse. Ele também agradeceu, em nome da provedoria do hospital, a iniciativa do Consórcio Intermunicipal de Saúde, e garantiu que esses medicamentos vão auxiliar muito no tratamento dos pacientes internados na Santa Casa.