Família Stefaniuk aposta no cultivo de suculenta e Pitaia em Rio Azul

Eles também fazem plantação de morango e pepino na comunidade de Butiazal

Jaqueline Lopes

Quem visita a região de Butiazal em Rio Azul pode observar uma diversificação na propriedade da família Stefaniuk, eles trabalham com plantação de suculentas, morango, pepino e também são os únicos do município que fazem o cultivo da fruta Pitaia, famosa pelos tamanhos e cores.
A Família Stefaniuk é a única plantadora de pitaia em Rio Azul. Na região, há apenas mais um, em Rebouças, mas os agricultores gostam desse cultivo, e foi o primeiro na propriedade. Eles produzem as seguintes cores de pitaia: vermelha poupa vermelha, vermelha poupa branca, amarela gold e do serrado e colombiana.
A fruta precisa de temperaturas mais elevadas, por isso, começam a florir em dezembro. Após soltarem os botões, demora cerca de 30 dias para abrir. Para ter a diferenciação, é feito o processo de polinização, sempre no período da noite. “A gente polinizava a noite, porque ela (fruta) floresce no anoitecer, e até 9h do outro dia fica aberta, tem que aproveitar esse período para fazer, depois de fechada não consegue mais. Quando vai chover amarramos um pacote na flor para não molhar o polén, pega esse pólen, com uma colher ou pincel, e coloca uma na outra, tem que juntar o polén, misturar e colocar que aí ela pega melhor e fica maior”, disse Osvaldo Stefaniuk.


A família já colheu uma pitaia de 1,160 quilos, que viralizou na internet. Geralmente, as frutas ultrapassam as 500 gramas. A maior dificuldade que encontram para o cultivo é que não há pessoas para dar assistência ou técnicos especializados nessa área. Eles pesquisam na internet como cultivar e investem no ramo.
Outra diversificação encontrada na propriedade é das suculentas que são famosas em Rio Azul. A família começou com a plantação de rosa do deserto, porém não conseguiu cultivar, assim, foram em busca de novas alternativas e encontraram as suculentas, pesquisaram e começaram a cultivar. Hoje, eles trabalham com cerca de 550 espécies.
Jefferson Stefaniuk, responsável pelo cultivo das plantas, diz que o formato é bem diferente e precisa tratar com pouca água e substrato, não pode encharcar, porque apodrece a raiz. Precisa de um pouco de sombra, pois muito sol pode causar queimaduras na planta.
Há um mês eles aumentaram a produção, e tiveram o apoio da Prefeitura Municipal, com o maquinário foi feita a terraplanagem para cultivo das suculentas. O secretário Fabio Souza diz que é uma forma de diversificação em Rio Azul, e tem todo o apoio necessário, pois além das suculentas que são um cultivo diferente, a família também planta pepino, morango e a pitaia.
O pepino é outra aposta da família. Apesar de ouvirem que não seria viável, pois não produz no inverno, os agricultores tiveram uma surpresa e estão animados com a plantação. “Pelo que o técnico falou o pepino vai produzir bem. É pra dar até quatro quilos por pé, e pode ser usado para fazer conserva, salada. Vendemos tudo”, comenta Osvaldo. A família também faz a plantação de morango Sanders, todos os dias colocam nutrientes na água, e o cultivo é semi-hidropônico.
Osvaldo incentiva os agricultores a diversificarem nas propriedades. “Se a pessoa tem vontade, levante a cabeça e meta a cara. Hoje é melhor porque na parte da Agricultura estão incentivando. Acho que daqui para frente quem quiser vai dar certo. E quem quiser chegar aqui para conhecer, seja bem-vindo”, disse.
A procura pelas suculentas e frutas da família Stefaniuk é grande e eles também fornecem para revender. Quem quiser adquirir pode entrar em contato no telefone (42) 99126-8803 ou por WhatsApp. Eles enviam para todo o Brasil.

Cerca de 550 espécies são produzidas pela família de Rio Azul (Reprodução)