Mais de 350 agricultores são beneficiados por projetos rurais em Inácio Martins

Iniciativas partem da prefeitura do município e favorecem agricultores

Amanda Borges, com reportagem de Jaqueline Lopes

A prefeitura de Inácio Martins tem investindo em iniciativas que apoiam os moradores da área rural do município. O projeto “Porteira Adentro” é um exemplo disso. Nele, a prefeitura disponibiliza uma escavadeira hidráulica, assim como, um funcionário capacitado para operar a máquina, aos agricultores. Há também uma facilitação na compra do calcário, já que prefeitura propicia ao agricultor a possibilidade de uma redução considerável no valor do material.

De acordo com o prefeito de Inácio Martins, Júnior Benato, os dois projetos colaboram muito com os agricultores do município. O envio da escavadeira, por exemplo, é gratuito e seu uso fica a critério do beneficiado, desde que a máquina não ultrapasse 8h dentro da propriedade.

O agricultor Rosalino Dama compartilha que para ele o uso da escavadeira serviu para fazer um açude, dois poços e uma fossa. Dama diz que o açude, em especial, foi um projeto que trouxe muitos benefícios. “Era muito sonhado ter aquele açude, para gente ter mais água na propriedade” e complementa: “nós esperávamos isso e agora chegou!”.

A falta de água também era um problema enfrentado por Adilson Antônio Schons. Ao receber a vinda do maquinário do Porteira Adentro, ele pôde cavar um novo reservatório que terá como finalidade a irrigação das plantações. Adilson tira sustento da agricultura e toda sua plantação é feita a base de produtos orgânicos, sem a utilização de nenhum tipo de defensivo agrícola. “Quando dava uma estiagem forte faltava água, agora, creio que não vá faltar mais”, disse.

Já na facilitação de acesso ao calcário, a maior vantagem para os agricultores é a redução no valor pago pelo minério. Junior explica que é possível baratear o processo, pois a prefeitura realiza o frete entre o local de coleta, que fica em Ponta Grossa, e a propriedade do comprador, sem custo adicional. Por conta disso, passa a equivaler 1/3 do custo inicial do produto.

Edílio Armani foi um dos beneficiados pelos dois projetos. De acordo com ele, o calcário foi depositado em um espaço que dedica à lavoura. “Acho que foi muito aproveitado o calcário que eles mandaram”, relata. Com relação ao Porteira Adentro, Armani diz que o maquinário teve como utilidade recuperar dois tanques e cavar um novo. “Os operadores são muito bons e as máquinas potentes, fiquei muito agradecido”.

O Diretor do Departamento de Meio Ambiente e responsável pelo programa Porteira Adentro, Marcos Aurélio Nunes Pereira, explica que existem exigências para participar do projeto. De acordo com o diretor, é necessário ter vínculo com alguma associação local, participar do CAD/PRO (Cadastro de Produtores Rurais) e ter certidão negativa. As obras que podem ser desenvolvidas pelo projeto são poços, bebedouros, açudes, terraplanagem, aterros, interferências em bueiros e pontes. Atualmente, mais de 350 agricultores são atendidos pelo projeto e há uma lista de espera de 150 nomes.

Já o programa de acesso ao calcário tem como objetivo realizar a melhoria e correção do solo. Para inscrição, os requisitos nesse programa se limitam a ter ADAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) e CAD/PRO. O teto para compra é de 14 toneladas de calcário por agricultor e o transporte é feito mediante pagamento adiantado. De acordo com Marcos, foram entregues mais de 150 viagens de calcário no último ano aos agricultores da região.