Parceria entre Prefeitura e SENAI oferece cursos gratuitos à população

Aulas acontecem na carreta e nos containers do Sistema S, que estão em frente à rodoviária municipal

Jaqueline Lopes

Uma parceria entre a prefeitura de Rio Azul e o SENAI oferece à população seis cursos gratuitos no ramo industrial, que possam ser usados para uma profissão ou para fazer em casa. As capacitações acontecem para que a pessoa ter mais um conhecimento e para seja inserida no mercado de trabalho.
O município recebe a carreta e os containers do SENAI, que estão em frente à rodoviária municipal e onde acontecem as aulas, que são no período da tarde e à noite. Desde o começo de abril, seis cursos são oferecidos: eletricidade básica residencial e predial, técnicas de construção civil e alvenaria, instalações de alarmes e portão eletrônico. Cada curso, em média, oferece 15 vagas e todas estão preenchidas. Já para os cursos de aplicação de revestimento cerâmico, instalações hidráulicas e prediais, as inscrições continuam e jovens acima de 14 anos também podem participar.
A oferta dos cursos surgiu de uma necessidade de preencher as vagas existentes e dar mais oportunidade à população para geração de empregos. “Pessoal está bem feliz e animado fazendo o curso que é de graça, de uma qualidade muito boa. Traz uma vantagem para os alunos que podem aprender uma nova profissão. É um investimento da prefeitura na formação de novas profissões. Estamos muitos felizes de proporcionar isso para as pessoas. É uma forma de gerar empregos”, observa o prefeito Leandro Jasinski.

“É um investimento da prefeitura na formação de novas profissões. Estamos muitos felizes de proporcionar isso para as pessoas. É uma forma de gerar empregos” – Prefeito Leandro Jasinski

Com os cursos, a pessoa poderá ter mais oportunidades no mercado de trabalho, mas também pode utilizar em casa, é o que comenta a secretária de Indústria e Comércio de Rio Azul, Adriana Petreski Plodoviski Rymsza. “Os cursos surgiram para suprir a demanda que Rio Azul tem, e precisa de funcionários nas empresas. Mas a pessoa pode trabalhar autônoma, prestar serviço, ou fazer pequenas reformas em casa. Em algum momento da vida serão necessários esses conhecimentos”, destaca.
É o caso do tatuador do município Adriano Silva, que faz o curso de elétrica residencial. Ele escolheu esta modalidade para as necessidades do dia a dia. “Isso a gente pode usar em casa, fazer manutenção, ter mais um conhecimento. Não precisar depender dos outros, já sabe de algo a mais. E abre bastantes portas. É maravilhoso. É sempre bom ter um curso a mais. Estou aprendendo bastante”, disse.
Para Argemiro Oliveira Neto, professor de instalações elétricas do Senai, a adesão em Rio Azul foi boa. “Tivemos um aproveitamento bom, vários alunos já estavam na área. Tivemos pouca evasão, e estão indo bem, conseguindo acompanhar”, comenta.

INSCRIÇÕES
As inscrições dos cursos são feitas pela Secretaria de Assistência Social, através do CRAS, em parceria com a Indústria e Comércio. Junto com a pasta há o posto avançado da Agência do Trabalhador, e eles viram a necessidade de ofertar cursos, pois a maior parte do mercado de trabalho atual pede uma qualificação. “Observamos a importância das pessoas que vem fazer a capacitação na contratação das empresas, é um diferencial para contratar”, comenta a secretária da pasta, Ghessi Buco. Com o trabalho que realiza, a Secretaria também faz indicação de cursos para as pessoas que procuram a Agência ou os serviços da pasta.

OUTROS CURSOS
Além da carreta que está no município, outros devem começar em julho deste ano, na área de gastronomia. Ainda, a Prefeitura já oferece formações pelo SENAC, no antigo prédio da Escola Vanda Hessel, de maquiagem, unha de gel, extensão de cílios, pães, bolos, tortas, entre outras. A partir dos 14 anos, a pessoa já pode se inscrever em alguns cursos.

AÇÕES MÓVEIS DO SENAI
O Sistema S trabalha com várias ações móveis e oferece vários cursos, de diversas áreas. Em Rio Azul, está a Escola Móvel com a carreta e containers, nos dois lugares acontecem os cursos. Mas o Sistema também tem uma carreta que vai para empresas e uma única que vai para algum município. Depende da contração realizada.