São Mateus do Sul, a Capital Polonesa do Paraná

Município recebeu, oficialmente, a nomeação devido a conservação da cultura no município

Jaqueline Lopes e Assessoria PSMS

Com a preservação do patrimônio histórico, cultural, arquitetônico, linguístico e turístico, os mais de 45 mil habitantes de São Mateus do Sul receberam um grande presente no aniversário de 113 anos, o título oficial de Capital Polonesa do Paraná.
A notícia foi anunciada durante a II Feira Gastronômica Polskie Smaki que aconteceu no fim de agosto. Com o título, São Mateus do Sul tem o objetivo de valorizar a cultura polonesa local, fortalecer o turismo e receber mais visitantes.
A prefeita de São Mateus do Sul, Fernanda Sardanha, afirma que além do reconhecimento histórico e cultural como capital polonesa do estado, o título contribui com projetos de turismo e cultura que o município possui. “Este é um título muito importante para o nosso município. Temos aqui várias referências e características que nos fazem merecedores deste título. Entre eles podemos destacar o idioma polonês, que ainda é falado nas áreas rurais do município, a religiosidade cristã católica, a culinária e a influência na arquitetura de muitas casas como os lambrequins. Além disso, também pelo grande número de sobrenomes dos habitantes, que são de origem polonesa.
O título se dá por meio da Lei Estadual 20.655/2021 de autoria do Deputado Estadual Emerson Bacil e coautoria do Deputado Evandro Araújo. Com essa lei, também ficou inserido no Calendário Oficial de Eventos no Estado do Paraná a Festa Tradyeji e Polskie, a ser realizada anualmente no último sábado do mês de agosto.
A cidade já tem história dos imigrantes poloneses. Em 1890, chefiados por Sebastião Edmundo Woss Saporski, chegaram ao município cerca de 2.000 famílias polonesas, e contraíram casas ainda hoje preservadas, muitas na área rural. E a economia da colônia baseava-se na agricultura e extrativismo, principalmente da madeira e erva-mate, que eram as principais riquezas da região. A erva-mate ainda prevalece, e São Mateus também é conhecida como Capital da Erva-Mate.

FESTA

Para comemorar o recebimento do título, aconteceu uma festividade na cidade e reuniu são-mateuenses na II Polskie Smaki, evento realizado pelo Grupo Folclórico Polonês Karolinka, Rotary Club, com apoio da Prefeitura de São Mateus do Sul, CODESAMAS, CDL e Associação Comercial
O II Polskie Smaki iniciou com um desfile no centro de São Mateus do Sul, e mesmo com o friozinho e o tempo nublado, foi prestigiado pela população que ficou encantada com cavaleiros, carros antigos, representantes do Grupo Karolinka e de comunidades rurais. Depois, os presentes puderam provar o melhor da comida Polonesa na Feira Gastronômica que foi organizada na Rua do Math.

RUA DO MATHE

A Rua do Mathe fica em um ponto estratégico, e dá boas-vindas para quem chega a São Mateus do Sul pela BR-476. Fica entre a Igreja Matriz, a Secretaria de Educação e Cultura e a Casa da Memória Padre Bauer, que abriga a história da erva-mate, da imigração polonesa e da navegação a vapor que são símbolos da cidade.
A Rua do Mathe abriga hoje a Feira do Produtor Rural, Feira Gastronômica, atrações Culturais no palco central, encontros, exposições e festividades.
Na parte de cima, uma estrutura metálica, coberta com vidro e acrílico, possui também quiosques para a venda de alimentos, artesanatos e produtos derivados da erva-mate e da cultura Polonesa.

Foto: Nilton Pabis