Três municípios da AMCESPAR têm desempenho de 100% em índice de transparência na vacinação

Irati, Inácio Martins e Imbituva são as cidades que se destacam

Redação

De acordo com o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE – PR), três municípios da Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (AMCESPAR) se destacaram devido à transparência na divulgação de dados relacionados à vacinação contra o coronavírus. São eles: Irati, Inácio Martins e Imbituva, estes estão entre as 50 prefeituras que têm desempenho de 100% no Índice de Transparência da Administração Pública (ITP-Vacinação) – edição 2021.

Outros dois municípios da Associação também têm elevada transparência quanto aos processos de vacinação, são Prudentópolis (95%) e Guamiranga (80%). O Tribunal de Contas fez a avaliação dos portais de 399 prefeituras, e os dados estão disponíveis no site do órgão.

A pesquisa aponta que, após a revisão final, a média geral de atendimento aos critérios do estudo, que originalmente era de 54,2%, passou de 55,6% para 58,5% no Paraná. O ITP da Vacinação é feito por meio das respostas de questionários, com 11 questões, aplicados em todos os municípios do estado.

Segundo o TCE, as perguntas diziam respeito à divulgação no portal da transparência ou site oficial do ente jurisdicionado, do plano de ação municipal para efetivar a vacinação da população local; de informações sobre a segurança, eficácia e potenciais riscos e benefícios das vacinas utilizadas; da ordem dos grupos prioritários para serem imunizados, com destaque para a fase vigente no momento; de “vacinômetro”; do quantitativo de insumos e doses de vacinas recebidas ou adquiridas; de canais para denúncia de “fura-filas” e outras irregularidades; de telefones e horários de funcionamento dos pontos de imunização; dos processos de aquisição de insumos e vacinas; e do registro de possível sobra de doses de imunizantes.

A secretária de Saúde de Irati, Jussara Hassen, afirma que prezar pela transparência no processo de vacinação sempre foi um objetivo, não somente com a campanha contra a Covid-19, mas em todas a campanhas realizadas, anualmente, contra tantas outras doenças imunopreveníveis.

“Informar a população sobre o andamento da campanha, se as metas estão sendo alcançadas ou não, quais grupos estão elegíveis, quais as orientações sobre intervalos entre doses, quais os eventos adversos esperados, em quais locais a vacina está disponível e outras informações. Além de demostrar transparência, nos auxilia, no dia a dia, pois uma população bem informada, colabora, positivamente, com o sucesso de qualquer campanha de vacinação. Estamos felizes com o resultado alcançado”, destaca.

De acordo com a secretária de Saúde de Inácio Martins, Sandra Daniel, um dos objetivos da atual gestão sempre foi manter a transparência em todas as ações. Ela conta que desde que iniciou o processo de vacinação no município esse era o foco e que inclusive, sempre que recebiam doses das vacinas faziam questão de publicar nas redes sociais.

“Procuramos manter atualizadas as informações de todas as doses recebidas e doses aplicadas para que pudéssemos fazer a vacinação de forma mais objetiva e transparente possível. As equipes estão atentas a todas as normativas da Secretaria do Estado e da Regional de Saúde. Não ficamos surpresos com esse índice porque a gente sempre prezou muito por isso”, finaliza.

A secretária de Saúde de Imbituva, Silvana Pontarolo, afirma que “a transparência é um dever de todos os gestores e o plano nacional de operacionalização da vacinação contra a Covid-19 já prevê isso. Essa transparência é um resultado perceptível de esforços de todos os profissionais envolvidos no processo de vacinação”.