Novo Bolsa Família deve começar em outubro, defende ala do Governo

De acordo com ala do Governo, o novo Bolsa Família começaria a fazer pagamentos no próximo mês de outubro deste ano

O novo Bolsa Família ainda segue cercado de mistério, mas boa parte do Governo Federal defende que o programa tenha início no próximo mês de outubro. Até aqui, a previsão do Ministério de Cidadania era colocar o projeto em prática no próximo mês de agosto.

Então seria um adiamento. E tudo por causa do Auxílio Emergencial. De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o Governo fechou questão em torno de uma prorrogação do benefício atual por mais dois meses.

Dessa forma, se essa informação se confirmar, o Auxílio Emergencial deixa de durar até o próximo mês de julho e vai até o próximo mês de setembro. Seriam portanto, ao todo, seis parcelas de pagamentos que variam entre R$ 150 e R$ 375. Assim, o Bolsa Família começaria logo depois.

Se o Auxílio terminaria em setembro, então o novo Bolsa Família começaria em outubro. Isso porque a ideia do Governo é fazer com que o programa novo pegue uma parte dos trabalhadores que estão recebendo hoje as parcelas do Auxílio Emergencial.

O Ministro da Cidadania, João Roma, ainda não confirma essa informação. Em suas entrevistas recentes, ele vem dizendo que está trabalhando para reformular o projeto e manifesta sempre o seu desejo de começar os pagamentos no próximo mês de agosto.

Novo Bolsa Família

De acordo com o Governo Federal, o principal objetivo agora é deixar o novo Bolsa Família maior. A ideia é fazer com que o nível de pagamentos suba. De acordo com o Ministério da Cidadania, a média de repasses do programa hoje é de R$ 190.

Em entrevista, o Presidente Jair Bolsonaro disse que essa média vai subir para a casa dos R$ 250. Lembrando sempre que isso é um pagamento médio. Isso quer dizer que algumas pessoas receberiam um pouco mais do que isso e outras um pouco menos a depender de cada situação.

Além do aumento nos valores, o novo projeto também teria mais beneficiários. Hoje, ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, o benefício chega na casa de cerca de 14 milhões de brasileiros. Não se sabe quantos novos entrariam ainda, mas sabe-se que eles aumentarão.

Prorrogação do Auxílio

Antes do novo Bolsa Família o Auxílio Emergencial deverá ganhar mais alguns meses. Ainda de acordo com o colunista Lauro Jardim, o programa deverá seguir com os pagamentos normalmente até o próximo mês de setembro. O Governo teria fechado questão quanto a isso.

De acordo com as informações da imprensa, outra ala do Congresso preferia uma prorrogação maior. Eles preferiam que o Auxílio durasse até, pelo menos, o próximo mês de novembro, ou seja, até próximo do final deste ano de 2021.

No entanto, membros do Ministério da Economia acreditam que esse prazo seria longo e exigiria gastos maiores com esses pagamentos. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, segue dizendo que uma prorrogação do benefício vai depender do comportamento da pandemia no país. Ainda não há nenhuma informação oficial sobre o assunto.