Novo golpe promete portabilidade do salário, mas rouba dinheiro das contas

Diante de toda essa facilidade em ter acesso aos dados dos cidadãos, o golpe da portabilidade de salário está cada vez mais comum no país. Aprenda a se proteger para evitar essa dor de cabeça

Gabriela Penha

O novo golpe da portabilidade de salário tem feito vítimas em todo o Brasil. O susto chega com a data de recebimento do pagamento mensal, pois é quando a pessoa percebe que o dinheiro não foi para a conta usual. Os criminosos usam documentos falsos e dados das vítimas para abrir contas em outros bancos e receber o dinheiro.

Os casos de estelionato cresceram no Brasil nos últimos anos. Só para se ter uma ideia, dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que um a cada seis registros de ocorrência no Rio de Janeiro são pelo crime de estelionato. O número é alto, principalmente porque há golpes que não chegam ao conhecimento da polícia.

Golpe da portabilidade

Segundo o resultado das investigações da polícia, o golpe da portabilidade funciona assim: os criminosos conseguem dados das vítimas e usam documentos falsos para abrir contas em outros bancos. Quase sempre em bancos digitais, pois o processo é mais simplificado. Quando as contas estão abertas, eles solicitam a portabilidade do salário.

A facilidade de praticar esse golpe é maior porque não há necessidade de atendimento presencial, então os delinquentes conseguem solicitar a portabilidade pelos aplicativos dos bancos digitais.

E o prejuízo? Nos casos de golpe, os dois bancos envolvidos podem ser responsabilizados, ou seja, a instituição onde pela qual a pessoa recebe o salário e o outro que permitiu a abertura da conta pelos golpistas.

Afinal, as instituições precisam checar a veracidade das informações, principalmente por terem conhecimento o quão simplificado está o processo de abrir uma conta que oferece essas funcionalidades.

A orientação é para que os cidadãos façam uma consulta no site do Banco Central. Por meio do portal Registrato é possível conferir todas as contas vinculadas a um mesmo CPF. E vale também a velha dica de desconfiar de links enviados por e-mail ou mensagens no celular, já que esse é o caminho mais rápido para o furto de dados pessoais.

Fonte: https://editalconcursosbrasil.com.br/noticias/2022/07/novo-golpe-promete-portabilidade-do-salario-mas-rouba-dinheiro-das-contas/