PANDEMIA Aumenta o número de pacientes internados por Covid-19 em Irati

Município chegou a registrar 37 pacientes internados pela doença em um dia

A situação continua critica em Irati em relação aos casos de Covid-19, principalmente nos internamento. Até quinta-feira (29), na UPA da Vila São João, 14 pacientes estavam internados e aguardavam vagas para os hospitais, um deles estava intubado na sala da emergência. 
O município tem 34 internamentos, além dos 14 na UPA, oito estão na enfermaria e 12 na UTI. Esta semana, Irati registrou o maior número de internamentos, na quarta-feira (28), 37 pacientes estavam internados, três intubados na UPA, dois deles foram transferidos na quinta-feira (29) para o hospital. 
A Santa Casa de Irati continua lotada na ala Covid, de acordo com o último boletim do hospital, 11 pacientes estão internados na UTI, 12 na enfermaria e mais seis estão no Pronto Socorro Covid. 
O médico e vereador, Dr. João Henrique Sabag Duarte, que trabalha na linha de frente da Covid-19 em Irati, comenta que a UPA pode atender pacientes e tem capacidade de até 17 pessoas internadas. “Nós temos todas as condições de manter até dois pacientes intubados na UPA, temos dois ventiladores, bomba de infusão, compramos medicamentos para manter os pacientes sedados, que pode durar cerca de dois dias. Na enfermaria é semelhante a do hospital”. 
Ele ainda destaca que o espaço para atendimento é uma das preocupações, principalmente no pós-atendimento. “Estamos saturados, não temos mais estrutura física para oferecer aos pacientes graves que venham apresentar insuficiência respiratória devido ao quadro de Covid. Não falta atendimento no município, temos a Unidade Sentinela e a Santa Casa. O problema é o pós-atendimento, se você se deparar com paciente grave, com insuficiência respiratória e não tiver um leito de UTI com respirados para intubar e manter esse paciente o que vamos fazer? fica complicado”, disse o médico. 

“É muito claro, os jovens são o alvo desta nova variante. É muito grave. É inadmissível que nós vamos perder mais pessoas por causa de conduta individual, particular e que cabe a cada um de nós”
Agostinho Basso

COVID-19 NOS JOVENS ADULTOS
Os casos de Covid-19 continuam em alta em Irati e região, mas, além dos internamentos, o que mais preocupa as autoridades de Saúde é a quantidade de jovens adultos, de 20 a 49 anos, contaminados pela doença.Dos casos confirmados em Irati, aproximadamente, 63% são desta faixa etária. 
O coordenador do COEF e enfermeiro, Agostinho Basso, comenta que a nova variante do vírus é mais letal e agressiva e atinge esse público. E a vacinação nos idosos é uma das questões por causa do aumento dos casos em pessoas mais jovens.  
Basso explica que março foi o mês que mais teve óbitos em Irati, em 30 dias, o município registrou 16 mortes por Covid-19, e o aumento de casos foi de 495, são cerca de 3,2% de letalidade da doença no município. Em novembro do ano passado, que foi o mês que mais teve casos registrados, total de 1505, Irati teve seis mortes, aproximadamente, 0,39% a taxa de mortalidade. 
Diante dos dados do mês passado, Agostinho explica que de cada 100 pessoas, três faleceram. “Não sou eu  que inventei, são bioestatísticas. Isso é muito grave, três pessoas foram a óbito a cada 100, isso significa que se as pessoas evoluírem conforme a estatística, dos casos de Irati atuais, de 300 pessoas, nós teremos nove óbitos em Irati”. 
Ele ainda explica que a maior contaminação dos casos em Irati é em ambiente intrafamiliar, em festas de aniversários, churrascos em famílias, entre outros. 
A média de casos por dia diminuiu no município, são cerca de 15 caso/dia, de acordo com o relatoria estatístico trimestral dos casos de Covid-19, mas os cuidados precisam continuar. “O que mais preocupa hoje é colocar na nossa cabeça que essa variante é mais grave e mais letal, pode levar a morte, é menos contagiosa, mas a quantidade de óbitos é maior”.