Quintas pedagógicas promovem a formação continuada de professores de Sociais Aplicadas

A programação foi organizada com ajuda do Programa Entredocentes, coordenado pela professora Wanda Terezinha Pacheco dos Santos

Para além de ensinar, o professor também está sempre estudando. E no âmbito da Unicentro, o Programa Entredocentes tem a função de proporcionar a formação continuada de seus professores universitários. Com o intuito de promover uma atualização de conhecimentos de forma especializada, o Setor de Ciências Sociais Aplicadas do Campus Irati, por meio de sua vice-chefe, professora Raquel Dorigan de Matos, procurou o Entredocentes para a realização de encontros virtuais de formação, que ganharam o nome de Quintas Pedagógicas.

Considerando que nós somos bacharéis, a maioria de nós não tem uma formação pedagógica, uma formação didática. Foi neste sentido de entendermos os cursos de Administração, Contábeis e Turismo como cursos que precisam também desenvolver a humanidade, a relação professor e aluno, desenvolver a afetividade. Não só o ensino do bacharelo, da área afim de cada curso, é importante. Nós professores temos que avançar no conhecimento técnico e entrar na percepção humana do ensino e aprendizagem. Muitas vezes desenvolvemos nossas ações de maneira muito automática. Então, precisamos refletir sobre a nossa prática. As Quintas Pedagógicas já proporcionaram e ainda vão proporcionar esses momentos de reflexão para nós”, explica Raquel.

Os professores da área de Sociais Aplicadas da Unicentro, então,elegeram tópicos a serem trabalhados nas Quintas Pedagógicas. A programação foi organizada com ajuda do Programa Entredocentes, coordenado pela professora Wanda Terezinha Pacheco dos Santos, que fez o contato com convidados especialistas para a condução dos temas elencados pelo Setor. “Os encontros acontecem sempre uma vez por mês, com data já estipulada pela chefia do setor. São encontros de duas horas, das 14 às 16 horas. A participação dos professores tem sido muito boa, eles se sentem bem a vontade para conversar. Não são palestras, são encontros que nós discutimos as temáticas e eles participam de forma bastante ativa”, complementa Wanda.

No primeiro encontro virtual, em abril, o tema debatido foi “A construção da identidade e da trajetória de vida do docente universitário”, com a participação dos professores Márcio Luiz Bernardim e Stella Maris Lima Altoé Suave, pertencentes, respectivamente, ao Departamento de Administração e ao de Ciências Contábeis do Campus Santa Cruz da Unicentro. Na segunda reunião das Quintas Pedagógicas, o convidado foi o professor Eduardo Bauml Campagnoli, que é membro do Programa Docência no Ensino Superior da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Na ocasião, Eduardo trouxe perspectivas das “Metodologias Ativas como Práticas Pedagógicas no Ensino Superior”.

Com o uso de metodologias ativas, o acadêmico passa a ser o centro do processo de ensino e aprendizagem, ou seja, ele passa a ser parte ativa. Já o professor atua mediando esse processo, permitindo que o estudante construa o seu conhecimento dentro do seu ritmo e respeitando o estilo de aprendizagem de cada estudante. Então, sem dúvida nenhuma, o ensino tradicional, centrado no professor como sendo parte ativa do processo ensino e aprendizagem, naquele conceito em que o professor transfere o conhecimento para o aluno, não faz mais sentido nos dias atuais. Diante disso, nós, docentes, devemos nos adaptar à nova realidade presente no século XXI, proporcionando, então, o aprendizado de modo ativo com esses alunos”, recorda o docentes.

O professor Willson Gerigk,do Departamento de Ciências Contábeis, tem acompanhado os encontros online das Quintas Pedagógicas. Um dos pontos discutidos, que ele já identificou como passível de melhorias nas disciplinas que ministra, foi a ampliação da interação com os acadêmicos, principalmente no contexto do ensino remoto. “Precisamos buscar formas de nos atualizar não só acerca de questões técnicas das disciplinas, mas também quanto a questões pedagógicas e didáticas que sejam mais adequadas aos conteúdos previstos nas disciplinas, especialmente neste momento em que a gente vive e pela mudança de perfil dos acadêmicos, que requer estratégias de ensino que procurem mantê-los interessados e participantes nas aulas”.

A próxima quinta pedagógica está prevista para o dia 17 de junho e terá os debates norteados pelo tema “Assédio moral e sexual nas relações institucionais”. Os encontros virtuais seguem até setembro, sempre na terceira semana de cada mês. A professora Wanda, coordenadora do Entredocentes, comenta que, a partir desta experiência, há a possibilidade de organização de projetos de formação especializados também para outras áreas do conhecimento da Unicentro. “É uma iniciativa muito boa que partiu do setor e, para nós, que trabalhamos com o Programa, isto é muito importante, porque, de certa forma, é uma valorização das nossas atividades, que tem o objetivo de trabalhar com os professores, com a formação continuada de professores da Unicentro. Ficamos no aguardo – se outros setores tiverem interesse, teremos o maior prazer”, finaliza.