Salário mínimo em 2023 com R$ 81 de aumento? Confira a estimativa

De acordo com a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia a nova estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), passará de 4,25% para 6,70%

Ana Luzia Rodrigues

Ainda estamos no quarto mês do ano de 2022, mas os economistas já estão fazendo estimativas para o valor do próximo salário mínimo. De acordo com a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia a nova estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), passará de 4,25% para 6,70%. 

Se isso realmente se concretizar, o salário mínimo em 2023 terá um aumento de R$ 81 e passará a ter o valor de R$ 1.293 (atualmente R$ 1.212). Mas isso é um fato concreto? Infelizmente não. Esse valor é uma estimativa, podendo haver mudanças no INPC até o fim de 2022. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) é o parâmetro utilizado para o reajuste do mínimo.

Neste sentido, para que esse aumento ocorra de fato a inflação deve ultrapassar a média de 6,7%. Além disso, o Governo Federal precisa reajustar o piso nacional no limite da inflação.

Novo valor do mínimo influencia benefícios do INSS

O aumento do salário mínimo, causa reflexos não só na remuneração dos trabalhadores, mas também em benefícios como aposentadorias, pensões e outros que são pagos pelo INSS, além de seguro-desemprego, abono salarial do PIS/Pasep e Benefício da Prestação Continuada (BCP-Loas). A contribuição do INSS, da mesma forma, passará a ser paga pelo novo valor do salário mínimo.

O INSS possui cerca de 36 milhões de segurados, sendo 24 milhões de beneficiários que recebem um salário mínimo por mês, e 12 milhões que recebem um abono superior ao piso em vigência.

Com o aumento do valor do salário mínimo, também sobe o teto salarial do INSS. Se for nesta projeção estimada, o novo valor ficaria em R$ 7.168,22 (atualmente o valor é de R$ 7.087,22). Contudo, o valor oficial só será divulgado no final de dezembro de 2022.

Fonte: https://www.jornalcontabil.com.br/salario-minimo-em-2023-com-r-81-de-aumento-confira-a-estimativa/