Santa Casa de Irati faz adequações para atender pacientes com Covid-19

UTI foi remanejada e mais leitos foram disponibilizados, porém todos estão lotados

A Santa Casa de irati precisou fazer adaptações nos espaços do hospital para atender os pacientes com Covid-19. A instituição passou a semana toda com a taxa de ocupação dos leitos de Covid-19 ultrapassando a lotação máxima, todos os dias mais pacientes precisam de leitos e são internados.

Desde sábado (6), o hospital procurou formas para atender os pacientes da melhor forma. Os próprios funcionários da Santa Casa fizeram as modificações, a UTI geral foi desmontada e no local foi colocados leitos para Covid. O hospital conseguiu autorização da SESA para nove leitos de UTI, e todos estão ocupados desde então.  

Na ala da enfermaria, 11 leitos foram autorizados, e o hospital está com 10 pacientes internados. Também, foram criados no Pronto Socorro mais três leitos para pacientes com covid, que também estão ocupados.  Já a UTI geral ficou com quatro leitos para atender pacientes acidentados, infartados, os que precisam de atendimento clínico.

“Infelizmente, é isso que nós temos que fazer, se não vamos ter que optar quem vive e quem morre”, disse o provedor da Santa Casa de Irati, Ladislao Obrzut Neto.

A maior preocupação do hospital é em relação a UTI, pois não há vaga na Santa Casa e também nos outros hospitais de referencias. UPAs são adaptadas para cuidar dos pacientes. Na região, alguns Pronto Atendimentos conseguem cuidar dos pacientes por um tempo, porém não é o suficiente. Na região macrorregião leste, em que os municípios da Amcespar fazem parte, 96% dos leitos estão ocupados, segundo o último boletim da Sesa. 

De acordo com o provedor, Teixeira Soares tem dois pacientes à espera de leitos, Rio Azul tem um, Imbituva três, e Irati tem cinco. Todos estão nos PAs aguardando uma vaga, e recebem os cuidados, o que ajuda os hospitais.

A situação é de colapso, e o provedor informa que precisa da colaboração da população para entender a situação e ajudar a todos. “Estamos com as portas praticamente fechadas. Não vamos deixar de dar atenção, vamos cuidar dos pacientes que chegarem aqui. Infelizmente, a situação fechou no estado que nós estamos agora, devido à falta de isolamento falta de afastamento, as pessoas esqueceram que estávamos em uma situação grave, precisamos ter a consciência de que, hoje, se precisarmos para a família leitos, não tem”, alerta Ladislao.

 

OLHO:

“Cuidando-nos vamos conseguir passar e, se Deus quiser, daqui a pouco, vamos comemorar a vitória do ser humano sobre o vírus. Vamos prevenir. Por favor, cuidem-se”

Ladislao Obrzut Neto