Clube 7 comemora 100 anos

Em 2021, também é comemorado 130 anos da imigração ucraniana no Brasil

Esther Kremer e Subrasi

No ano de 2021, o Clube 7 comemora 100 anos de história, localizado na Rua 15 de novembro, em Irati, o local carrega em suas raízes os relatos de trabalhadores e moradores ucranianos do município.
A sociedade foi fundada em 27 de agosto de 1921 por um grupo de trabalhadores ucranianos e moradores de Irati, que em comum acordo buscaram homenagear um poeta ucraniano, Taras Schevtchenko, e, por unanimidade, com seu nome batizaram a sociedade, assim composta em sua primeira diretoria com Valdomiro Kozakevicz como presidente, Gregório Leuch como secretário e o tesoureiro Joaquim Demczuk.
Em 11 de maio de 1923, o nome da sociedade foi alterado para “Sociedade Club dos Operários Ukraínos”, tendo como presidente Constantino Odreski. Em 24 de setembro de 1933, houve uma nova mudança, agora para “União Ukraína Prosswita”, sendo o presidente Matias Colicheski. Em 26 de junho de 1938, sua denominação passou a ser “Sociedade Agrícola Instrutiva de Irati”, e o presidente passou a ser Estanislau Kolossovski. Na data de 26 de janeiro de 1947, a denominação da sociedade passou por outra mudança “Sociedade Recreativa Beneficente 7 de setembro” sendo presidente Walter Bakaus. Em 22 de abril de 1956, a sociedade foi alterada, passando a denominação para: “União Agrícola Instrutiva – Filial de Irati”, tendo como representante Matias Colicheski. Esta substituiu a “União Recreativa Beneficente 7 de setembro” e incorporou o patrimônio e sócios da mesma e, na qualidade e filial da União Agrícola Instrutiva, com sede central em Curitiba, capital do Estado do Paraná, passou a obedecer a disposições estatutárias da matriz.
O clube se tornou uma entidade de direto privado, com autonomia administrativa e financeira. A sociedade não tem fins lucrativos e tem por finalidade a congregação cívica, moral e intelectual, preservando também a cultura ucraíno-brasileira, recreativa e esportiva.
Atualmente, o local conta com uma cancha de bocha, que foi feita em 2010, com doações de membros da sociedade. O clube também sedia competições de bocha no município, se tornando uma referência no esporte. Não são feitos apenas campeonatos de bocha, mas também de canastra, truco, tênis de mesa e os bingos.


A gastronomia do espaço também se tornou referência no município de Irati e na região, com a tradicional feijoada, feita aos sábados, o carneiro assado, o perohê e a dobradinha.
Outro ponto importante na história do Clube 7 é a presença das mulheres, com o apoio da Sociedade ao grupo da terceira idade, elas passaram a utilizar o espaço para campeonatos de canastra, bocha, tênis de mesa e o bingo.
O secretário, Antonio Alceu Jacopetti, relata que o Clube 7 marcou muito o município de Irati e que todas as histórias não cabem em apenas um breve relato. “A nossa ideia este ano é fazer uma revista para valorizar toda história, pois tudo que a gente acaba contando é o mínimo, tem muito mais”, disse.
O ano de 2021 tem especial importância para o relacionamento entre o Brasil e a Ucrânia, neste ano, a comunidade ucraniana comemora o 130º aniversário da chegada dos primeiros imigrantes ucranianos ao Brasil. Na bagagem, as famílias levaram, além de esperança de encontrarem naquele longínquo e desconhecido país melhores condições de vida, elementos da tradicional e histórica cultura ucraniana. Da culinária à pintura, do folclore às vestimentas festivas, da religião ao idioma, muitos foram os aspectos da Ucrânia que ao longo dos anos se incorporaram à vida brasileira. Passados 130 anos, os descendentes das primeiras famílias continuam a preservar as tradições de seus antepassados, hoje, plenamente parte do patrimônio cultural do Brasil.