Outubro Rosa tem cronograma especial de atendimentos para preventivos

Preventivo poderá também ser feito à noite, no município

Em Irati, a campanha do Outubro Rosa ganhou um cronograma especial, com horário alternativo para o atendimento de preventivos (Papanicolau). Além dos atendimentos normais durante o expediente diurno, haverá também dias específicos da semana em que o preventivo poderá ser feito à noite, em algumas unidades de saúde.

Este horário diferenciado será sempre das 18h horas até às 21h, durante todo o mês de outubro, obedecendo ao seguinte cronograma:

Terça-feira - Unidades de Rio Bonito e Vila São João.

Quarta-feira - Unidade Adhemar Vieira de Araújo.

Segunda e quinta-feira - Unidade Ademar Neves (Fósforo, antigo Pronto Atendimento).

Os telefones para contato das Unidades de Saúde são:

Rio Bonito - 3907 3026

Vila São João - 3907 3127

Adhemar Vieira de Araújo - 3907 3122

Ademar Neves - 3907 3146

SAÚDE DA MULHER ESCLARECE SOBRE PREVENTIVOS EM GRÁVIDAS

Também neste mês do Outubro Rosa, o setor de Saúde da Mulher de Irati está lançando um panfleto explicativo, com esclarecimentos sobre a coleta de Papanicolau (preventivo) em mulheres grávidas.

O material faz parte da campanha anual que alerta a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e, mais recentemente, câncer do colo do útero, mas aborda também todos os cuidados relacionados à saúde feminina e seu sistema reprodutivo, abrangendo ainda os direitos das mulheres em todas as áreas.

No panfleto que será distribuído em locais estratégicos do Sistema Municipal de Saúde, é explicado que o exame de Papanicolau pode ser feito em gestantes. O preventivo faz parte da consulta pré-natal para detectar células cervicais anormais no início da gestação.

Além da descrição do processo do exame, o impresso também fornece algumas orientações importantes às mulheres, como não ter relações sexuais 72 horas antes do exame, não utilizar duchas de higiene íntima e não utilizar cremes ou lubrificantes vaginais.

A médica Ismary Llanes Casañas, uma das profissionais que está envolvida na campanha Outubro Rosa de Irati, argumenta que é muito importante que as mulheres aproveitem este horário ampliado, que oferece mais flexibilidade para a realização do preventivo. No material distribuído, que aborda especificamente o Papanicolau na gravidez, a ênfase é continuar monitorando a saúde do útero.

Na ocasião do exame, o médico provavelmente também testará doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) que podem causar problemas para o bebê se não forem tratadas.

Câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero é o 3º tumor maligno mais frequente nas mulheres, ficando atrás apenas do de mama e do colorretal. É também a 4ª causa de morte por câncer entre a população feminina no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). A doença, entretanto, pode ser descoberta durante exame de rotina e atinge altas taxas de cura quando detectada e tratada no início.

CAUSA

O câncer do colo do útero é causado pela infecção persistente do papilomavírus humano (HPV), principalmente por seus subtipos chamados de oncogênicos. Outros fatores de risco associados são o início precoce da atividade sexual, múltiplos parceiros, histórico de verrugas genitais, tabagismo e pacientes com doenças imunossupressoras.

Apesar da infecção por HPV ser bastante frequente, não evoluir para a doença em grande parte das vezes, e ser combatida pelo sistema imunológico da paciente, quando há alterações celulares, os casos podem evoluir para o câncer.

O Papanicolau deve ser feito em mulheres de 25 a 64 anos de idade que já tiveram relação sexual, conforme diretriz do Ministério da Saúde. Precisa ser realizado a cada três anos, após dois exames normais consecutivos no intervalo de um ano. Quando o tumor é detectado no início, há chance de cura na maioria dos casos.

CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama é um tumor maligno que ataca o tecido mamário e é um dos tipos mais comuns, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Ele se desenvolve quando ocorre uma alteração de apenas alguns trechos das moléculas de DNA, causando uma multiplicação das células anormais que geram o cisto.

Diagnosticar o câncer precocemente aumenta significativamente as chances de cura. 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de cura. Por isso, a mamografia é imprescindível, sendo o principal método para o rastreamento da doença.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) das 11,5 milhões de mamografias que deveriam ter sido realizadas no ano passado, apenas 2,7 milhões foram feitas. A diminuição acentuada do exame é um fator de risco para milhares de mulheres, e um alerta para a importância da Campanha Outubro Rosa.

OUTUBRO ROSA: HISTÓRICO

O movimento teve início no ano de 1990 em um evento chamado "Corrida pela Cura" que aconteceu em Nova Iorque, para arrecadar fundos para a pesquisa realizada pela instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation.

O evento ocorria sem que houvessem instituições públicas ou privadas envolvidas. A medida em que cresceu, outubro foi instituído como o mês de conscientização nacional nos Estados Unidos, até se espalhar para o resto do mundo.

A primeira ação no Brasil aconteceu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo, com a iluminação cor-de-rosa do Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista.

A partir de 2008, iniciativas como essa tornaram se cada vez mais frequentes. Diversas entidades relacionadas ao câncer passaram a iluminar prédios e monumentos, transmitindo a mensagem: a prevenção é necessária.


Veja Também