Governo do Estado finaliza entrega de 90 mil cartões Comida Boa

O programa destina R$ 80 mensais para comprar de itens de necessidade básica

AEN

O Governo do Estado já entregou aos 399 municípios as 90 mil unidades do Cartão Comida Boa, programa de transferência de renda que destina R$ 80 mensais para a compra de itens de necessidade básica a famílias paranaenses em situação de vulnerabilidade social. Agora, a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho orienta os beneficiários que, por algum motivo, ainda não utilizaram o seu cartão.
Levantamento da pasta mostra que cerca de 28 mil cartões ainda não foram desbloqueados. Como o desbloqueio é feito automaticamente após a entrega, isso significa que eles não foram retirados nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) dos municípios por mudança de domicílio das famílias, falta de conhecimento sobre o programa ou porque o beneficiário pode estar acamado ou institucionalizado, além de outras questões.
“Como é o primeiro mês de pagamento, essa demora para a retirada era esperada. Estamos orientando os usuários e os municípios sobre a importância de manter atualizado o Cadastro Único, que é utilizado como base para o benefício”, explica Bruna Samek, assessora técnica do Departamento de Assistência Social da secretaria.
“Um número expressivo de usuários do Cadastro Único mudou de município e não atualizou seu domicílio. Eles entraram em contato conosco e já solicitamos uma segunda via que está sendo enviada para a cidade correta”, ressalta. “Muitas famílias vão receber agora a segunda via com as duas parcelas, outras pessoas foram atrás de procuração ou atualizaram o nome do beneficiário para que alguém da família possa receber”.

DÚVIDAS
Se alguém tem dúvida se tem ou não direito ao Cartão Comida Boa, pode acessar o site www.justica.pr.gov.br/comidaboa e inserir seu CPF para consultar se está habilitado para receber o benefício.
O benefício é voltado a famílias em situação de pobreza (renda familiar mensal, per capita, entre R$ 100 e R$ 200) ou extrema pobreza (renda familiar mensal, per capita, de até R$ 100), que não são atendidas pelo Auxílio Brasil, do governo federal.

COMPRAS
As famílias que já estão com seu cartão em mãos estão ajudando a movimentar os comércios locais. Até o momento, foram gastos cerca de R$ 4,5 milhões em compras de alimentos, produtos de higiene e limpeza e outros itens de necessidade básica. As compras podem ser feitas em qualquer estabelecimento comercial cadastrado no programa.