Guarda Municipal prende duas pessoas foragidas e apreende drogas em Irati

Ações ocorreram na segunda (16)

Amanda Borges, com informações da GM

Na segunda-feira (16), a Guarda Municipal de Irati (GM) prendeu duas pessoas. Ambas tinham mandados de prisão emitidos em seus nomes, uma delas por tráfico de drogas e a outra por roubo. Ainda, em uma das abordagens, foram encontradas 22g de maconha.

TRÁFICO E APREENSÃO DE DROGAS

No primeiro caso, a prisão ocorreu por volta das 10h35, no conjunto Joaquim Zarpelon. Inicialmente, a Guarda fez a revista de um indivíduo com atitude suspeita, mas nada foi encontrado com ele. Na sequência, durante a abordagem, outras três pessoas chegaram até a revista e, na mochila de uma delas, foram encontradas 22g de maconha.

Então, ao consultar a Rede de Integração Nacional de Informações de Segurança Pública e Justiça (INFOSEG), os guardas encontraram um mandado de prisão emitido contra o primeiro indivíduo abordado, expedido pelo Juízo Criminal da Comarca de Irati com validade até 2029, pelo crime previsto no artigo 33 da lei 11.343 (lei de drogas).

Tendo isso em vista, os dois indivíduos foram encaminhados para laudo de lesões corporais e conduzidos para o DEPEN e 41ª Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis. Os demais abordados foram orientados e liberados.

ROUBO

Na segunda situação, a GM agiu a partir de uma denúncia feita por volta das 17h30, também de segunda-feira (16). De acordo com o relato, um homem foragido havia sido visto próximo à casa de sua avó. Então, a equipe da Guarda foi até o local indicado, mas o suspeito não se encontrava mais lá.

Contudo, dando continuidade as buscas, os guardas municipais foram até a casa da avó do acusado, que autorizou a entrada e revista na residência. Então, nesse momento, o homem procurado foi encontrado embaixo de uma cama do imóvel. Assim que o criminoso foi identificado, os guardas deram voz de prisão ao homem, que foi encaminhado para laudo de lesões corporais e após entregue na carceragem do DEPEN.

Haviam dois mandados de prisão em aberto contra ele, ambos pelo crime de roubo (art. 157 do Código Penal), expedidos pelo Juízo de Execuções Penais e Corregedoria dos Presídios da Comarca de Guarapuava, com validade até 2030.