6 motivos que podem sujar seu nome no SPC e Serasa

Entenda o que é estar com nome sujo e quais situações podem levar você a inadimplência

Ricardo Junior

Até alguns anos atrás, estar com nome sujo era encarado como uma pessoa mau pagadora. Contudo, nos dias de hoje, em que mais de 65 milhões de brasileiros com restrição no nome, já sabemos que não é bem assim.

Seja em decorrência da crise, uma urgência financeira, ou gastos inesperados que aparecem, realmente, não é fácil manter as contas pagas sempre em dia.

Mas afinal, o que é estar com o nome sujo?

Podemos dizer que uma pessoa está com dívidas em atraso de diversas formas, como, por exemplo, uma pessoa que está com o nome sujo, que deve os órgãos de proteção ao crédito ou que está negativada.

Contudo, geralmente, se define com uma pessoa com nome sujo ou qualquer outro termo que queira utilizar, uma pessoa que possui de fato dívidas que não foram pagas nos seus respectivos vencimentos.

Como consequência, essas pessoas com dívidas acabam tendo o nome inscrito nos órgãos de proteção ao crédito como o SPC e Serasa, que identifica que aquela pessoa está com débitos em aberto.

Logo, com a inclusão do nome nos órgãos de proteção ao crédito, as dívidas são registradas, formalizadas e enviadas para bancos e empresas, o que acaba dificultando o crédito e deixando seu score baixo.

E quais situações podem sujar meu nome?

Entendendo o que é estar com o nome sujo e que isso significa, adentraremos nas situações que podem sujar o nome de uma pessoa.

Atraso no pagamento de dívidas

O principal motivo que leva os brasileiros à inadimplência é o atraso no pagamento de dívidas, seja ela de cartão de crédito, financiamento, ou contas relacionadas como consumo, do tipo, energia, gás e tv a cabo.

Independente de qual conta o consumidor tem em atraso, essa dívida pode levar a inscrição do nome nos órgãos de proteção ao crédito.

Cheques sem fundo

Mesmo sendo cada vez menos usado, o cheque continua sendo um dos maiores motivos de inadimplência no Brasil. Assim, qualquer cheque dado a um terceiro sem fundo pode negativar o seu nome.

Protesto de dívida em cartório

Caso você faça uma compra e não pague, seja em uma loja do seu bairro, a loja pode protestar a dívida em cartório em decorrência do não pagamento.

Ao protestar a dívida o cidadão tem um prazo para pagamento do débito, caso o débito não seja pago a pessoa terá o seu nome negativado.

Ação judicial

Essa situação é muito similar com o protesto em cartório, todavia, a diferença é que nessa questão o credor entra na justiça para cobrar a dívida e que por consequência pode negativar o seu nome nos órgãos de proteção ao crédito.

Participar de empresa que esteja em falência

Caso uma pessoa seja proprietária ou sócia de uma empresa em situação de falência, essa pessoa poderá ter o seu nome sujo.

No caso dos sócios, isso dependerá do regime jurídico da empresa, tendo em vista que dependendo do regime, os sócios também assumem responsabilidade quanto ao pagamento de dívidas.

Golpes e fraudes

Essa situação merece um pouco de sua atenção, isso porque vem crescendo ano após ano o número de pessoas que têm seus dados furtados e são vítimas de golpes.

Infelizmente os golpistas utilizam os dados dos consumidores para realizarem compras, para contratar empréstimos, realizar financiamentos e outras situações.

Acontece que, como foi feito no seu nome, o não pagamento da dívida pode fazer com que o seu nome fique sujo e o problema é que o cidadão só descobre essa questão quando a dívida já está em atraso.

Nesse cenário será preciso entrar na Justiça para tentar provar que não foi você quem contratou os serviços, para serem finalizadas todas as contas realizadas pelos golpistas e tirar seu nome dos órgãos de proteção ao crédito.

Fonte: https://www.jornalcontabil.com.br/6-motivos-que-podem-sujar-seu-nome-no-spc-e-serasa/