Homem é preso por receptação em operação da Polícia Civil

A Guarda Municipal prestou apoio a operação realizada pela Polícia Civil de Irati. Foto: Divulgação/Polícia Civil Na manhã de quinta-feira

A Guarda Municipal prestou apoio a operação realizada pela Polícia Civil de Irati. Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na manhã de quinta-feira (16), a Polícia Civil de Irati, realizou o cumprimento de mandados de busca e apreensão, além de prisão.  A ação ocorreu em uma casa no bairro Alto da Glória, onde foram apreendidas muitas mercadorias de origem criminosa. Um homem foi preso.

De acordo com o delegado da Polícia Civil de Irati, Paulo Ribeiro, a Guarda Municipal foi acionada para prestar apoio e prontamente forneceu meios para a concretização da operação. Ele também explica que parte da investigação foi feita em Irati e fornecida para a Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas de Curitiba, que solicitou os mandados ao Poder Judiciário de Ponta Grossa.

O delegado conta que a maioria da mercadoria estava na garagem da casa. O mandado de prisão visava a apreensão de celular, veículo e materiais que poderiam ser considerados ilícitos e também aquilo que pudesse ser prova para investigação, acrescenta Ribeiro.

Na casa foram apreendidas várias caixas com panelas, um veículo, celular, computador, utensílios domésticos e brinquedos. Todos os produtos foram encaminhados para a Delegacia e até o fechamento dessa edição não havia o número exato de mercadorias recolhidas.

Segundo o delegado, a investigação deve prosseguir para saber a origem dos materiais e para quem era fornecido na região. As pessoas que compram com conhecimento da origem ilícita podem responder por receptação. É preciso saber procedência, alerta.

O homem preso, que não teve identidade divulgada, disse ser vendedor autônomo e que não sabia a origem dos produtos que foram apreendidos na sua casa. Ele já possui passagem anterior pela polícia também por receptação.