PRF de Irati recupera veículo roubado em Curitiba

Carro foi roubado há pouco mais de um mês no bairro Jardim das Américas, em Curitiba

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou no sábado (2), em Irati, um automóvel que havia sido roubado em março, na cidade de Curitiba. Por volta das 10h50, os agentes deram ordem de parada à dupla de ocupantes, que transitava com o veículo Volkswagen SpaceFox pela BR-277, em frente à unidade operacional da PRF.
Após desobedecer a ordem, a dupla passou a ser seguida por uma viatura da PRF. Cerca de três quilômetros à frente, os envolvidos abandonaram o carro, que tinha placas clonadas, e se refugiaram a pé em uma área de mata, às margens da rodovia. Eles ainda não foram encontrados.
A partir da identificação do chassi, os policiais rodoviários federais chegaram a placa original do carro, que havia sido roubado durante um assalto a mão armada no dia 24 de março, no bairro Jardim das Américas, em Curitiba.
O carro pertence a um trabalhador aposentado de 73 anos de idade. Na ocasião, ele foi rendido por dois assaltantes armados quando entrava no veículo, após fazer compras.
Também aposentada, a esposa dele, de 69 anos, gravou um áudio em agradecimento ao trabalho da PRF.
“Ficamos muito gratos à PRF. É o único carro da família, sem seguro, usado para levar os netos à escola e fazer compras em supermercados”, declarou. “Apesar de ter muitos anos de uso, ele nos era de muita necessidade. Neste pouco tempo em que estivemos sem ele, foi muito difícil”.
A PRF encaminhou o carro recuperado para a Delegacia da Polícia Civil em Irati. A família pretende buscar o veículo nesta segunda-feira (4).
VEÍCULOS RECUPERADOS
Desde janeiro, a Polícia Rodoviária Federal já recuperou em território paranaense 216 veículos roubados ou furtados. Outros 186 veículos adulterados foram apreendidos no período.
Vítimas de furto ou roubo de veículos podem cadastrar o crime logo após o fato no Sistema Nacional de Alarmes (Sinal) da PRF, através do endereço www.prf.gov.br/sinal. O cadastro, que também pode ser feito pelo telefone de emergência 191, não substitui o boletim de ocorrência da Polícia Civil.