Pós-pandemia: Mallet apoia comércio para retomada da economia

A expectativa para as vendas de final do ano está alta, avalia empresária

A cidade de Mallet tem investido em capacitação e apoio aos munícipes para a retomada de desenvolvimento no setor do comércio após a pandemia. A Secretaria de Indústria e Comércio (SIC), da cidade, promoveu cursos e palestras de modo on-line e gratuito aos empreendedores, assim como, tem aberto vagas cursos de aperfeiçoamento e qualificação profissional. As expectativas para as vendas do final de ano no municipio estão altas.

Os comerciantes enfrentaram momentos de incertezas no início da pandemia da Covid-19. “Tive dois fechamentos [decorrente do lookdown]. Sentimos uma grande queda nas vendas neste período. Trabalho com confecção, foi ramo muito atingido na pandemia, não havia muita saída de roupa, as pessoas ficavam mais em casa. Não tinha aula, trabalhando de casa, o pessoal não comprava roupa diferente. Foi muito complicado! Precisamos nos reinventar”, explica Lucinita Hrecay Rodrigues, proprietária de uma loja em Mallet.

Quem trabalha com postos de combustíveis também sentiu os efeitos que a pandemia causou no comércio. O gerente administrativo, Gustavo Zaions, que trabalha em um posto da ciadade diz que “na primeira semana, que realmente fechou o comércio, foi uma semana em que sentimos bastante. Mas, depois as pessoas foram se adaptando e alguns setores não pararam. Nós tivemos maior dificuldade em receber do que em vender. As empresas de ônibus não tiveram entrada, faturamento, para aguentar, com isso foi mais difícil a gente receber”.

“Procuramos outras formas de atrair clientes, sempre estamos fazendo cursos online, vendas e atendimento de clientes no facebook e instagram. A Prefeitura junto a Secretaria do Comércio trouxe muitos cursos gratuitos”, completou a empreendedora Lucinita.

O Secretário de Indústria e Comércio de Mallet, Jossoel Nicolaico, avalia que a pandemia castigou o comércio, “passamos por momentos difíceis, alguns dias de portas fechadas nos fizeram mudar as estratégias de trabalho. Único escape era se reinventar e aplicarmos os conhecimentos dos nossos empresários malletenses. O resultado foi visto positivamente e aos poucos estamos conseguindo dar a volta por cima. Ofertamos alguns cursos e palestra de modo on-line e gratuito aos nossos empreendedores, o qual houve um leck de participantes muito grande, dando um resultado muito bom”.

“O resultado foi tão bom que novas empresas formalizam a cada dia em nossa cidade. Empresas buscam o nosso município para instalação, pois é nítido o crescimento e nosso desenvolvimento, pois nosso projeto é de chegar até o mês de dezembro, com mais de 500 munícipes capacitados com cursos de aperfeiçoamento, melhorando a qualidade de vida de todos”, completou o secretário.

Os comerciantes da cidade têm tentado retomar o ritmo de venda, mas Lucinita avalia que com as últimas altas nos produtos básicos, tem se tornado mais difícil. “Não vou dizer que as vendas estão aquecidas agora, porque com a alta no gás, água, supermercado, entre tantas coisas, todos estão priorizando o necessário e comprando também”.

Para o final do ano, a comerciante espera que aqueça as vendas com o pagamento do décimo terceiro salário. “Não podemos esperar muito por causa dos aumentos que tivemos este ano, mas precisamos nos manter motivados”, finalizou.

O prefeito da cidade de Mallet, Moacir Alfredo Szinvelski, diz que o comércio continuou quase normal durante a pandemia. “O setor continua trabalhando e o prejuízo foi menor que o esperado. A parte de alimento está vendendo bem. A expectativa para o final de ano é que aumente o movimento”, enfatiza o prefeito.

Em relação ao trabalho que vem sendo desenvolvido na cidade por parte da SIC, os munícipes tem notado a participação ativa. “Vemos que aos pouquinhos está crescendo [o comércio em Mallet], porque temos empresas que estão gerando mais empregos na cidade. A Secretaria de Comércio tem trazido muitos cursos que incentivam os comerciantes, quem tem interesse aprende muito. Nós mesmos aprendemos muitas coisas”, diz Rodrigues.

“Notei um grande empenho da Secretaria, nunca tivemos uma tão atuante quanto essa, tanto na busca por recursos, quanto em oportunidade de novos negócios. Para os empresários micro, médios e grandes da cidade”, completa Gustavo.

A Secretaria de indústria e comércio realizou mais de sete mil atendimentos, entres formalizações, informações, consultorias, renovações de alvarás, alterações de endereço das empresas, informações de créditos, etc. São mais de 17 cursos, concluídos ou em andamento, na cidade, com o objetivo de capacitar mais de 500 pessoas, de janeiro até dezembro de 2021.

“O desenvolvimento é nítido, notável a todos, buscamos capacitar ou munícipes, gerando novas oportunidade de emprego, melhorando a qualidade de vida, fazendo que o nosso município seja destaque nacional, tornamos um dos municípios do Paraná, que mais investe em cursos e suporte a todas as áreas”, diz o relatório elaborado pela Secretaria.