Corpos estranhos nos ouvidos: o que fazer?

Nos ouvidos, os corpos estranhos são comuns, especialmente nas crianças. Saiba se pode tentar removê-los e como o deve fazer

Dr. Bruno L. Alencar
Otorrinolaringologista
CRM 18299 RQE 13511

A presença de corpos estranhos nos ouvidos é mais comum nas crianças mais pequenas.
Muitas vezes, estas até os introduzem voluntariamente, para experimentar e por brincadeira, por desconhecerem o perigo e consequências do seu ato.
Os corpos estranhos nos ouvidos são em geral objetos de pequenas dimensões, como peças de brinquedos, pedaços de alimentos, pequenas pedras, entre outros.Os insetos são também corpos estranhos relativamente comuns.
Em geral, quando um corpo estranho entra no ouvido, rapidamente é percetível que alguma coisa ali está alojada.
No caso dos insetos, pode haver um zumbido e perceção de movimento incomodativos.


Um corpo estranho nos ouvidos pode provocar dor, infeção, hemorragia e perda auditiva, que dependem de vários fatores, por exemplo:
• Dimensão do corpo estranho;
• Presença de arestas pontiagudas na superfície do objeto;
• Profundidade que o corpo estranho atinge no ouvido;
• Lesão que provoque nas estruturas do ouvido;
• Tentativas de retirar o corpo estranho de forma inadequada;
• Tempo até ser retirado.

Quando se pode tentar remover um corpo estranho do ouvido?
Em casa, a remoção só pode ser tentada quando:
• O corpo estranho está alojado no canal auditivo externo (antes do tímpano);
• Não ocorreram lesões nas estruturas do ouvido;
• Não está presente corrimento amarelado ou avermelhado pelo ouvido, dor persistente ou perda auditiva;
• O corpo estranho é facilmente visível e acessível.
Noutros casos e sempre que haja alguma dúvida, devem sempre ser procurados cuidados médicos.

O que fazer para remover o corpo estranho
Primeiro, antes de mexer nos ouvidos, lavar bem as mãos com água e sabão em quantidade suficiente, durante 60 segundos, sem esquecer os espaços entre os dedos.

Depois:
• Inclinar a cabeça para o lado com o ouvido afetado para baixo, para tentar tirar partido da força da gravidade;
• Puxar a orelha para fora para tentar deslocar o corpo estranho e fazê-lo sair;
• Se mesmo assim o corpo estranho não sair por si e se estiver bem visível e acessível, puxá-lo cuidadosamente para o exterior com a ajuda de uma pinça.

O que não fazer quando há um corpo estranho no ouvido
• Não usar cotonetes ou outros objetos além dos atrás referidos para não correr o risco de o corpo estranho penetrar ainda mais no ouvido;
• Não tentar retirar objetos ou insetos dos ouvidos de crianças que tenham tubos de timpanostomia;
• Não aplicar azeite, óleo de bebê ou outro óleo mineral no ouvido para tentar matar o inseto;
• Procure cuidados médicos;
• Se não conseguir retirar um corpo estranho facilmente visível e acessível;
• Se tiver retirado o corpo estranho, mas os sintomas se mantiverem.
Sempre que haja um corrimento amarelado ou avermelhado pelo ouvido, dor persistente, lesão ou perda auditiva, situações em que não deve tentar retirar o corpo estranho.