Afinal, o que significa viver?

Ao observar a natureza e sua dinâmica, somos capazes de perceber que é possível interagir de uma forma harmoniosa, carreada

Ao observar a natureza e sua dinâmica, somos capazes de perceber que é possível interagir de uma forma harmoniosa, carreada de exemplos a explorar no dia a dia. É na observação que pode vir muito aprendizado, porque o ambiente, mesmo nas cidades, nos proporciona exemplos que se multiplicam, a medida que voltamos os olhos para ver além do superficial e fazer de uma simples caminhada ao trabalho, uma experiência dinâmica sob diversos ângulos e espectros. Basta se dispor, interagir e contemplar o movimento sutil da vida.
Uma cena em especial chamou atenção numa manhã ensolarada de sexta-feira. Um telhado, de uma residência serviu de palco para uma cena particularmente inusitada. Um ritual de três pássaros, em profunda conexão com a natureza e de família, chamaram a atenção ao observá-los.
Acontecia ali uma verdadeira cerimônia cultuando a vida e o momento, Um deles, claramente na postura de mestre se manteve prostrado na chaminé observando silenciosamente e outros dois, com cara e jeito de aprendizes obedientes, imbuídos de propósito e atenção singular, executavam delicadamente gestos sincronizados numa espécie de ritual devocional, era de tamanha reverência, curvando suas cabeças, voltando-as para o poente, na seqüência, para o sul, depois, para o norte e finalmente, para o nascente. Outros gestos foram se repetindo em total sintonia, delicadeza e encantamento.
Poderiam ser gestos de gratidão ao dia que nasceu para brilhar? Era pura sintonia de uma grandiosidade para com a vida, aparentemente, impossível de imaginar que espécies animais diferentes dos humanos que têm consciência, tivessem essa profunda afirmação de atenção e interação com a natureza.
Afinal o que significa viver? Para qualquer espécie, o dom de viver é de fato uma arte, um presente, uma oportunidade que pode ser traduzida em experiências para se inspirar para alem da própria existência, sobretudo, quando houver disposição a fazer dessa vida, uma boa passagem. Quando nos voltamos para apreciar a grandiosidade deste universo, e nos permitimos preencher-se de vivacidade para com o todo, por certo semeamos a semente que afina, interage e encontra o tom, a sintonia.
Os exemplos de interação que presenciamos na natureza, a exemplo dos pássaros no telhado e tantas outras inspirações por esse mundo de Deus, podem nos servir de palco para compreender uma vez mais, que viver é uma arte e onde quer que estejamos, tenhamos habilidade para acionar a chave, abrir a fechadura para a essência da vida.
Porque o mundo se move a partir do jeito que nos movemos. Diante de qualquer situação, sempre temos a possibilidade da escolha, podemos agir com leveza ou com brutalidade, podemos agir com aridez ou suavidade, podemos responder com resignação ou aceitação, podemos ainda reagir com cólera ou paciência. Podemos sempre agir com amorosidade silenciando quantas vezes for necessário e imbuir-se de palavras, gestos e atitudes nobres.
Porque tudo será sempre uma escolha interior, pautada nos sentimentos que cultivamos e os afloramos para o mundo lá fora. A natureza nos presenteia com interações apontando graciosamente os caminhos para viver uma vida de harmonia.
Muito obrigada!