Corpo alongado, corpo agradecido

Alongar-se com frequência melhora a flexibilidade e previne lesões
(Foto: Reprodução)

O alongamento é uma forma terapêutica de aumentar o comprimento dos músculos encurtados, e deste modo, permitir maior extensão da amplitude do movimento.

Os alongamentos podem ser realizados a qualquer hora, mas, principalmente, antes e depois da prática de atividades físicas, para prevenir lesões, como por exemplo, o estiramento, no qual, acontece uma ruptura do tecido muscular. Isto ocorre quando passamos do limite normal do movimento. Por isto, alongar-se de forma correta é muito importante.

Devem ser realizados com segurança, devagar e de forma suave. Nunca com movimentos bruscos, mas sempre de forma relaxada. Assim, esta atividade se torna mais eficaz e mais prazerosa.

Chegamos a um ponto no qual sentimos um certo desconforto e neste momento, devemos congelar o movimento, permanecendo nesta posiçãodurante 15 a 30 segundos. Isto deve ser feito porque quando ficamos parados um certo tempo, os músculos começam a se desenvolver realizando as adaptações necessárias, combatendo o encurtamento. 

O encurtamento ocorre em pessoas que não se alongam e não praticam atividade física. Nestas pessoas, as fibras musculares se encurtam e perdem a elasticidade, fazendo com que os movimentos fiquem cada vez mais restritos.

É necessário realizar, no mínimo, duas ou três sessões de alongamentos por semana, pois, a prática de alongamentos traz benefícios a longo prazo. Estes benefícios são:

  1. Melhora na postura;
  2. Ativação da circulação sanguínea;
  3. Prevenção de lesões;
  4. Preparo do músculo para atividade física e
  5. Relaxamento do corpo e da mente.

Veja Também