Irati tem aumento de 135% nos casos e chega a 52 confirmações de coronavírus

Dados foram atualizados novamente pela Secretaria de Saúde e município apresenta oito casos em 24h
Dados foram divulgados nesta segunda-feira (06) (Foto: SECOM)

Na coletiva de imprensa desta segunda-feira (6), o coordenador do comitê de crise da Covid-19 de Irati, Agostinho Basso, informou que o município teve um aumento de 135% dos casos, em 14 dias. O boletim foi atualizado e Irati chega a 52 casos positivos da doença. Em 24h, o município teve a confirmação de oito casos.

A Secretaria, ainda, aguarda o resultado do exame de duas pessoas que foram a óbito, uma a três dias e outra que aconteceu hoje, de um homem, entre 60 a 70 anos, que tinha algumas comorbidades. De acordo com Basso, há uma grande possibilidade de ser por Covid-19.

Também, há três pacientes internados na Santa Casa de Irati, e é provável que precisem ser entubados, pois não apresentam melhoras. Outro paciente está internado em Ponta Grossa, no Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais.

Agostinho destacou que a preocupação é com a estrutura dos hospitais para tratar os pacientes com a doença. “A nossa grande preocupação é com os equipamentos de Saúde, com os hospitais e postos, porque eles têm que dar condições aos pacientes que vão chegar e, principalmente, aos hospitais com os leitos de UTI”, disse. Os hospitais de referência para a região são: Ponta Grossa, o HU-UEPG, que está com 85% de ocupação e o Hospital do Rocio, em Campo Largo, que também está com 85% dos leitos ocupados.

Neste momento, a Santa Casa de Irati faz a avaliação do paciente e encaminha ao centro de triagem em Ponta Grossa, os que eles não aceitam ficam na instituição, uma nova avaliação é feita, e se houver piora no estado as pessoas são entubadas, como foi o caso dos dois pacientes que faleceram. Hoje, a Santa Casa tem quatro leitos de UTI, os quais estão desocupados, os três pacientes clínicos não precisaram. Também, a Santa Casa está sendo solicitada para tratar pacientes de outras cidades, de doenças não relacionadas ao coronavírus.


Veja Também