Guarda Municipal armada e treinada traz mais segurança à população de Irati

Há cerca de quatro meses os guardas utilizam os armamentos nas ocorrências que atendem

Jaqueline Lopes

Com a missão de dar mais segurança para a população e prevenir o crime, a Guarda Municipal de Irati agora está armada, e há cerca de quatro meses utiliza o armamento nas ocorrências que atende, o que traz mais proteção para sociedade e para os agentes.
Para utilizar o armamento há uma série de exigências a serem seguida, a equipe precisa passar por formação com teoria, prática, apresentar documentação exigida pela Polícia Federal (PF) para formalizar o convênio, e quem autoriza o porte de arma é a PF, pois é o órgão fiscalizatório da GM. E a Guarda de Irati passou por todo esse processo.
De acordo com o comandante da Guarda Municipal de Irati, Averaldo Lejambre, o “armamento é uma ferramenta necessária para trabalhar com segurança pública. Diria que é impossível pensar em trabalhar em combater o crime sem o armamento. Isso veio ajudar bastante. A gente conseguiu dar uma resposta melhor às solicitações que chegam e combater a criminalidade com eficiência”.

“A Guarda Municipal sempre está à disposição. Só fazer a ligação no 153, que está disponível por 24h. A função e missão da guarda é dar atendimento à população, com foco em prevenir o crime, o vandalismo”.

Comandante da GM, Averaldo Lejambre

Todos os 35 guardas foram treinados e todos que trabalham nas ruas utilizam o armamento, e estão aptos para usar as armas. “Em toda a abordagem que fazemos usa-se o armamento, porém, ainda, não precisamos fazer disparos. Esperamos que não seja tão logo, se for preciso vamos usar. Para os guardas que atendem a ocorrência, tendo essa ferramenta na mão, ficou mais fácil o trabalho”, disse o comandante.
O armamento foi adquirido antes da pandemia e aguardava chegar. Para o secretário de Segurança de Irati, Edson Luis Elias, “este foi um avanço muito grande, nessa qualidade de segurança não só para o agente, mas também para a população. Foi um trabalho em conjunto”, destaca.
Ele também agradece a todos que se empenharam para que isso acontecesse. “Foi um trabalho em parceria, voluntário. Contamos com ajuda do Conseg, pela Patricia, a qual forneceu a munição para o treinamento. Quero agradecer também a 8ª CIPM, o comandante Major Ferraz, que nos cedeu o sargento Ferraz, que foi o instrutor. Mais uma qualidade do nosso prefeito Jorge e vice Ieda, que investem na segurança da nossa população. Temos que agradecer todos os envolvidos nesse projeto e parabenizar os guardas. Está dando certo e temos que contar mais essa novidade para a população para que se sinta mais tranquila e segura”, disse Elias.


PREPARAÇÃO
O período de preparação para utilizar o armamento nas ocorrências foi longo. Todos os 35 guardas fizeram cursos teóricos e práticos, testes psicológicos e precisaram fazer as avaliações. “Não se pode trabalhar armado se não estiver psicologicamente bem”, comenta o comandante.
A parte de treinamento de tiro foi feita pela Polícia Militar, uma no Clube de Tiro do Ico Ruva e a outra no estande Walter. No início, parte do efetivo da guarda fez a teoria dentro da GM de Ponta Grossa. Já em relação à instrução, do armamento e tiro, foi feito um convênio com a Secretaria de Segurança do Estado e, através da 8ª CIPM, foram ministradas. Depois de meses de treinamento, a GM foi qualificada pela Polícia Federal para utilizar o armamento.


ARMAMENTO
A Guarda Municipal de Irati atua 24h e cada guarda utiliza uma arma, porém ainda não há para todo o efetivo. Assim, é feito o revezado, para que todos que estejam no trabalho fiquem com os instrumentos.
Os guardas utilizam uma pistola calibre 38. Também foram compradas carabinas calibre 12, que são usadas em situações mais atípicas, não diariamente na rua. Já foi solicitada a aquisição de carabinas 7 3 40. Além disso, pretendem adquirir mais pistolas no calibre 9 ml, e conseguir uma arma para cada guarda.


TRABALHOS DA GM NA PANDEMIA
Nos períodos mais críticos da pandemia, o trabalho da Guarda aumentou significativamente, pois era responsável pela fiscalização do Decretos “A gente sempre esteve à frente. O trabalho foi bastante grande e os demais não deixaram de acontecer, continuamos com o que a gente já fazia e tinha mais a fiscalização na cidade”, disse Lejambre.
Agora, com a flexibilização do decreto, outros serviços feitos pela GM aumentaram, como de situações de perturbação de sossego, embriaguez ao volante, em que ocorre acidentes, entre outros.
A Guarda continua com os trabalhos. “Sempre estamos à disposição para fazer o atendimento à população. Só fazer a ligação no 153 que está disponível por 24h. A função e missão da guarda é dar atendimento à população, com foco em prevenir o crime, o vandalismo. Dar uma melhor condição de segurança para comunidade”, comenta o comandante.

CANIL
O canil é um setor que está dentro da Guarda Municipal, em que o efetivo trabalha em parceria com as demais forças de segurança. O foco é combater e diminuir o tráfico de drogas no município o que, consequentemente, diminuiu o crime.
Atualmente, um cão faz o atendimento das ocorrências, e dois estão em formação, que foram adquiridos junto do CONSEG. Os filhotes logo vão integrar o serviço da GM. “O canil é um trabalho que, humanamente não poderia ser feito, é o cachorro que desenvolve. É bem interessante e gratificante trabalhar com os animais”, conclui Lejambre.

Porte de arma da GM foi autorizado pela Polícia Federal – Foto: Kauana Neitzel