Aulas da rede municipal voltam dia 19 de julho em Irati e região

Retorno será gradual nas escolas dos municípios, e seguirá o protocolo de biossegurança

Na manhã desta terça-feira (29), os prefeitos da Amcespar e representantes estiveram reunidos para discutir sobre a volta às aulas presenciais, e decidiram que o retorno vai acontecer no dia 19 de julho, em quase todos os municípios da Associação. Também, será disponibilizado ônibus escolar para atender aos alunos. A volta respeitará os protocolos de biossegurança.

Irati, Rio Azul, Inácio Martins, Rebouças, Fernandes Pinheiro e Mallet optaram pela data do dia 19, e será analisado com todas as Secretarias de Saúde e Educação, é possível que mude a data, mas, inicialmente, está confirmado. Já em Guamiranga e Teixeira Soares, a volta deve acontecer em agosto e outubro, respectivamente, mas também será analisada a situação da pandemia em cada cidade. Em Prudentópolis e Imbituva, as aulas já retornaram e acontecem no mesmo formato proposto.

O protocolo de biossegurança para retorno das atividades escolares exige usar a máscara, disponibilizar álcool gel para higienizar as mãos; evitar cumprimentar com aperto de mãos, beijos ou abraços; manter o distanciamento social de 1,5 metros; aferição de temperatura de todos que entrarem nas escolas, entre outros.

Junior Benato, presidente da Amcespar e prefeito de Inácio Martins, comenta que com o avanço da vacinação contra a covid-19 nos professores é possível fazer esse retorno.  “Isso não garante a efetividade da vacinação, mas já é um grande ganho. Entramos em consenso, faremos novos decretos, e a volta às aulas com o transporte escolar acontece no dia 19 de julho em quase todos os municípios da Amcespar”, disse.

“Não podemos expor nem os profissionais da educação, nem as crianças a contaminação. Temos alguns protocolos a seguir, mas cada município vai adaptar-se a sua realidade” Junior Benato

O prefeito de Irati, Jorge Derbli, junto da Secretária de Educação, Jandira Girardi, explica que a volta vai acontecer de forma gradual no dia 19 de julho, com alunos do 5º ano, e a cada semana aumentarão as turmas, assim poderão monitorar esta volta. As turmas terão 30% da capacidade, e devem respeitar o protocolo. Jandira disse que a Secretaria faz uma pesquisa com os pais para saber a quantidade de alunos que vão retornar, e será divulgado em breve o resultado. ” Lembrando que serão adotadas todas as medidas e protocolos de saúde para prevenir a questão da covid-19 nas escolas”, destaca Jorge.

Benato lembra que o retorno não é obrigatório, e é preciso que os pais assinem uma autorização para que os alunos voltem às escolas. ”  Nós precisamos ver o que os pais esperam para os filhos, é preciso que assinem o retorno. A gente sabe que em alguns municípios que já retornaram, seja municipal ou estadual, muitos pais optaram por não mandar os filhos. E a gente vai ter que começar de uma forma ou de outra. A partir daí, veremos a adesão dos alunos e dos pais”, comenta o presidente da Amcespar.

Reunião na Amcespar decidiu o retorno das aulas municipais para o dia 19 de julho (Foto: Jaqueline Lopes)