Procuradoria da Mulher realiza ação de conscientização alusiva ao dia 22 de Julho – Dia Estadual de Combate ao Feminicídio

Vereadora e Procuradora, Vera Gabardo, enfatiza a importância das mulheres denunciarem os abusos, destacando a Campanha Sinal Vermelho

Texto: Assessoria Câmara de Irati

Na quinta-feira (22 de julho), Dia de Combate ao Feminicídio no Paraná, a Vereadora e Procuradora da Mulher da Câmara Municipal, Vera Gabardo, esteve percorrendo os bairros da cidade promovendo reflexões e empreendendo ações de caráter preventivo e educativo alusivos a data. Vera também esteve na Rua Dr. Munhoz da Rocha distribuindo panfletos e orientando as mulheres em relação à violência doméstica e familiar. A ação no centro da cidade foi acompanhada pelo Presidente, Helio de Mello, pela Diretora Geral da Câmara, Ana Paula Kengerski, e pela proprietária da Radio Najuá, Jussara Harmuch.

O feminicídio constitui uma violação dos direitos fundamentais das mulheres, consagrados nos principais instrumentos de direitos humanos. O Brasil aparece entre os países com maior índice de homicídios praticados contra mulheres. Diante disso, o Paraná instituiu o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio, por meio da Lei nº 19.873/ 2019, data escolhida como ‘Dia D’, em lembrança ao dia da morte da advogada guarapuavana Tatiane Spitzner. Essa data foi escolhida para dar visibilidade a essa temática, tanto por meio da realização de debates e conscientização do público, quanto com ações práticas por parte do Poder Público.

 A Vereadora e Procuradora, Vera Gabardo, vem enfatizando a importância das mulheres denunciarem os abusos, destacando a Campanha Sinal Vermelho. “As mulheres podem mostrar um X vermelho na mão para qualquer pessoa para pedir ajuda. E, se uma mulher te mostrar o X, anote informações que ajude a identificá-la e dique 190”, alertou Gabardo afirmando que com este sinal a mulher pode solicitar ajuda sem expor o agressor. “A ideia é disseminar a informação para atendentes de farmácias, repartições públicas e instituições privadas, lojas, restaurantes, supermercados, etc. Este pedido de socorro é um dos meios previstos na Lei Maria da Penha”.

 O Presidente Helio de Mello parabenizou a Procuradora Vera pelo trabalho que vem realizando em prol da defesa dos direitos das mulheres, reforçando ainda mais a sintonia do Legislativo com os anseios da sociedade e a importância dessa Procuradoria que é mais um instrumento para proteger as mulheres iratienses’, destacou.

 Vera reforçou a ideia de resgatar as mulheres e oferecer condições para que elas consigam sair do ciclo vicioso da violência. “Nós mulheres precisamos ter autonomia, sermos empoderadas para que possamos escolher a cor do batom que vamos usar, lembrando sempre que todo e qualquer relacionamento só é saudável, quando existe respeito, paz e amor”, alertou.

 Se você sofre ou presenciou algum tipo de violência contra as mulheres, denuncie. Existem diversos serviços e instituições que podem prestar o atendimento e o apoio necessários para romper o ciclo da violência.

PROCURADORIA DA MULHER DE IRATI – (42) 99967-9938

CÂMARA MUNICIPAL DE IRATI – (42) 3421-1600

PATRULHA MARIA DA PENHA – (42) 3132-6222

GUARDA MUNICIPAL DE IRATI – 153

POLÍCIA MILITAR – 190