Prudentópolis tem nome cotado para ser primeiro geoparque no estado do Paraná

Criação de um geoparque leva em conta o patrimônio geológico. A ele, unem-se os demais bens patrimoniais como arqueologia, antropologia, história, esportes, cultura e artes

Prudentópolis possui um rico patrimônio natural e imaterial e é cotado para ser o primeiro geoparque do Paraná. Apesar do nome, o termo não se refere a um parque, mas a uma área com limites bem definidos, onde locais e paisagens de grande relevância geológica, aliadas aos outros bens naturais e culturais da região, são integrados em estratégias de desenvolvimento territorial.

A iniciativa é do Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, em parceria com o Instituto PR-Turismo, Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e Prefeitura de Prudentópolis.

Um geoparque constitui uma atração turística internacional com cunho científico, por ser uma área de interesse arqueológico e que conta a história da formação da Terra e das transformações ao longo dos bilhões de anos. As estratégias envolvem a conservação da natureza, a educação e a promoção do desenvolvimento econômico sustentável das comunidades locais.

A criação de um geoparque leva em conta o patrimônio geológico. A ele, unem-se os demais bens patrimoniais como arqueologia, antropologia, história, esportes, cultura e artes.

Hoje, existem 145 Geoparques Mundiais da Unesco e muitos outros em redes nacionais e continentais. O Brasil possui um geoparque na rede da Unesco – o Geoparque Chapada do Araripe, no Ceará.

Prudentópolis

Prudentópolis é conhecida como o berço da imigração ucraniana, além da cultura e da gastronomia riquissíma, a cidade possuí chamativos atrativos naturais formados por quedas livres de água, cânions e uma extensa área de faxinais. A cidade também é titulada como Capital da Oração, tornando-se uma das rotas do turismo religioso com mais de 100 igrejas, museus e artefatos históricos.

A iniciativa é um novo marco que acrescentará em grande escala no desenvolvimento do setor de turismo no município. “Além de visibilidade, o projeto irá contribuir para a preservação de culturas locais, bem como na geração de empregos com mão de obra qualificada, fomentando uma nova renda sustentável. Durante os últimos anos, temos focado grandes investimentos na área do Turismo e Cultura, com grandes parcerias junto ao Governo do Estado alavancando Prudentópolis no cenário estadual e nacional, este novo projeto vem de encontro a esse contexto focando no crescimento do turismo, uma “indústria” não poluente”, comenta o prefeito de Prudentópolis Adelmo Luiz Koslowski.