Rio Azul é premiado por ser exemplo no investimento e na distribuição de medicamentos

Município ficou na classe A do recurso do IOAF

Além de estar ano a ano aumentando a compra de medicamentos, Rio Azul foi premiado pela forma que investe os recursos, por ser exemplo na distribuição de medicamentos da cesta básica da farmácia.

Aumento na compra de medicamentos:

Em 2016, a licitação de aproximadamente R$ 250 mil.

Em 2020 passa de R$1,3 milhão. Compras via Consórcio Paraná Saúde, de R$ 105 mil, em 2017 – R$ 400 mil, em 2020.

O município ficou na classe A do recurso do Incentivo a Organização da Assistência Farmacêutica (IOAF), pois teve execução de 51 a 100% do recurso já recebido, isso significa que conseguiu 100% do valor repassado aos municípios até 20.000 habitantes.

O resultado da avaliação saiu em setembro de 2020, e o valor repassado será de R$ 12.000,00, sendo que desse R$ 3.000,00 é para custeio, o restante, R$ 9.000,00 é para capital.

Desde o ano de 2012, os municípios do Paraná contam com o recurso IOAF, que tem por objetivo estruturar a Assistência Farmacêutica municipal. Para conseguir esse recurso, o município deve cumprir requisitos básicos e apresentá-los, anualmente, ao Departamento De Assistência Farmacêutica (DEAF), e foi feito isso em Rio Azul.

Em 2020, foi solicitado aos municípios em relação ao recurso financeiro correspondente ao IOAF: o valor disponível em conta corrente no dia 31/07/2020 (custeio e capital); o valor referente à execução do recurso entre 31/05/2019 e 31/07/2020 (custeio e capital); e o cálculo do % de execução: em que foi informado como executado entre junho/2019 a julho/2020.

O saldo informado em 2019, mais o recurso repassado IOAF em 2019, teve o resultado positivo.

Dos 399 municípios, somente 75 conseguiram o valor de 100% do recurso.

Com esse recurso, foram adquiridos diversos equipamentos no município e feitas melhorias na estrutura da farmácia sempre visando o melhor atendimento aos usuários.

A Prefeitura também aumentou os repasses na compra de medicamentos, por exemplo, em 2016, na licitação era de aproximadamente R$ 250 mil, já em 2020 passa de R$ 1,3 milhão. Em relação às compras via Consórcio Paraná Saúde, de R$ 105 mil por ano, em 2017, foi para R$ 400 mil em 2020.