Pauta Regional

Confira mais um Papo Confidencial

A deputada Leandre está atuando em mais uma pauta regional. Ela é uma das responsáveis pela liberação do manejo da Flona de Irati. Agora, ela está conversando com lideranças locais para ajustar formas de que o manejo da Floresta seja revertido em empregos e renda na região da Amcespar. Esta semana,Leandre se reuniu com o prefeito Jorge Derbli, o presidente da Amcespar, Junior Benato, o empresário Mauricio Cavassin e o presidente do Sindicato da Madeira, Avonir Funes, além de advogados como Renato Hora, em que discutiram o tema.

Cesinha ao Governo

O ex prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, deixou a presidência estadual do Podemos para filiar-se ao PSDB, e construir uma candidatura ao Governo do Estado. Cesinha é um político em expansão e deu um grande passo, juventude produtiva que precisava. Esta aliança mostra que o partido busca renovar alguns nomes e dá novas forças ao PSDB paranaense.

Perfil

Cesar Silvestri Filho já foi deputado estadual e prefeito de Guarapuava por dois mandatos e responsável por avanços significativos para a cidade. De perfil jovem, simpático e que se comunica facilmente com as pessoas, pode trazer na disputa ao governo, uma sagacidade a mais. Alguns quesitos como juventude, simpatia e experiência podem se confundir com algumas do governador o que traz mais ânimo para a disputa. Para quem acreditava que Ratinho Junior não teria concorrência, o quadro começa a mudar.

Queredeira

Silvestri já tinha, no Podemos, essa “queredeira” de ser candidato ao Governo do Estado, mas com a proximidade do partido com o PSD do Paraná, para garantir a vaga ao senado de Álvaro Dias, viu se esvaziar as chances que foram renovadas no PSDB. Sua filiação foi com grandes políticos, como o governador de São Paulo João Dória,o presidente Nacional do PSDB, Bruno Araújo, e o ex-governador do Paraná, Beto Richa, dentre outros.

Por outro lado

Por outro lado, nem todo mundo está contente com a entrada no PSDB. Além de revelar uma crise interna no Podemos do Paraná, alguns políticos não ficaram confortáveis com a possibilidade do PSDB lançar candidato ao governo. É o caso do ex prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, irmão do secretário de Infra, deputado Sandro Alex, que saiu do partido tão logo que a notícia tomou proporção na mídia. Marcelo pode ser candidato a deputado estadual na base do governador Ratinho Junior.

Atuação

O deputado Evandro Raman atuou junto do ministro da Educação e conseguiu liberar os cursos de Administração e Direito para a faculdade São Vicente de Paulo de Irati. A Faculdade já havia cumprido todos os requisitos, mas ainda faltava a liberação do ministro, que foi intermediada pelo Deputado. O diretor da Faculdade, Edelcio Stroparo, participou de uma chamada de vídeo com o ministro, em que pôde demostrar a importância dos cursos para Irati.

Como Prefeito

Desde o dia 10 de janeiro, quem está no comando em Prud é o vice Evaldo Hofmann Junior que ficará no comando por 15 dias. Esta é a primeira vez que Evaldo assume o cargo de prefeito. Nesta semana, Evaldo recebeu os vereadores para tratar de projetos e demandas para 2022. Osnei está afastado para tratar de assuntos particulares. Evaldo, que é muito próximo de Osnei na gestão, mostra entrosamento entre os dois.

Resultados

O prefeito Leandro Jasinski comemorou a soma de investimentos realizados no município de Rio Azul. Ao todo, são valores que passam a casa de R$ 20 milhões em investimentos em várias áreas. Mas as obras que mais causam impacto são as pavimentações, que também estão chegando à zona rural do município.

Mais dois SAMU

No início do ano, foram inauguradas mais duas unidades do SAMU. Teixeira Soares vai atender Fernandes Pinheiro e Rio Azul atenderá Mallet e Rebouças, foram municípios que abriram mais duas bases com equipe completa. O deputado Sandro Alex representou o governador Ratinho Junior nos eventos que tiveram como anfitriões os prefeitos Lula Thomaz e Leandro, além da presidente do CIS, Cleonice Schuck, dentre outras lideranças.

“Na política, a verdade deve esperar o momento em que todos precisem dela”. – Bjornstjerne Bjornson

Em seu lugar

Um dos maiores escudeiros de Ratinho Jr é, agora, o chefe da Casa Civil. João Carlos Ortega deixou a SEDU para assumir um cargo mais estratégico durante a campanha. Embora tenha seu nome cogitado algumas vezes para assumir uma vaga no TCE, Ortega é um arquiteto do governo e pertence ao núcleo duro do PSD. Em seu lugar, quem assumiu foi o ex prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi (Pode), que mostra a proximidade com o Podemos de Álvaro Dias.

Pressionado

E tudo isso tem reflexo em Irati. O prefeito Jorge Derbli, que recentemente teve a visita do ex-governador Beto Richa, está sendo convidado a ser candidato a deputado estadual pelo PSDB. Jorge está em um momento muito confortável de sua administração e não avalia essa possibilidade. Recentemente, cogitou-se sua migração para o PSD junto da deputada Leandre, que ainda não aconteceu. Mas existe, sim, políticos na órbita de Derbli insistindo pela sua candidatura.

Como prefeita

A vice-prefeita Juliana Belinoski assumiu mais uma vez a prefeitura de Teixeira Soares. Desta vez, ela ficará no cargo por 30 dias desde o dia 17 de janeiro. O prefeito Lula Thomaz, que se afastou do cargo para tratar de assuntos particulares, tem ampla confiança em sua vice e isso já se tornou corriqueiro em Teixeira Soares, ver a Juliana exercendo o cargo de prefeita.

Ao Senado

O ex-chefe da Casa Civil, Guto Silva, voltou a sua casa, a Assembleia Legislativa. Guto, junto do governo Ratinho Jr, trabalha para conquistar uma vaga no Senado. Este ano, das três cadeiras existentes, apenas uma está aberta, a que é de Álvaro Dias. Álvaro vai tentar a reeleição, o que coloca mais combustível na disputa e mexe com toda a engenharia do estado.

Antecipou

Guto foi eleito deputado estadual e deixou a Alep já no início do mandato, viveu a experiência de ser um jovem chefe da casa civil. Agora volta a Alep, até um pouco antes do que se esperava, para alavancar pelo Paraná a sua candidatura ao Senado e também na Casa buscar apoio. O prazo final de sua desvinculação do governo seria em abril. Neste período, outros devem deixar o governo como é o caso do secretário de Infra, Sandro Alex, que deverá deixar seu cargo para voltar a exercer o mandato de deputado federal.

Muita água

Mas o deputado federal pelo PP e líder do governo Bolsonaro, Ricardo Barros, diz que nem tudo está definido. Barros diz que se Álvaro for o candidato de Ratinho ao Senado, ele fecha as portas para Bolsonaro e assume a exclusividade de Sergio Moro, o que pode não interessar ao governador que tem ligação próxima com Bolsonaro. Por outro lado, poderia enfrentar mais um candidato ao governo, Flavio Arns, para fazer base a candidatura de Moro. Por isso que Guto Silva segue sua campanha ao Senado.