Crimes ocorridos em Rebouças deixam a população apreensiva

Recentemente, Rebouças registrou crimes que chocaram a população. O último foi um homicídio ocorrido próximo a rodoviária, em que Eurico

Recentemente, Rebouças registrou crimes que chocaram a população. O último foi um homicídio ocorrido próximo a rodoviária, em que Eurico João Maria Rosa, 37 anos, foi morto com um tiro no rosto. Outro homem que estava junto também foi baleado. Ninguém foi preso. Além dessa situação, outras ocorreram e que ainda aguardam respostas.

Diante da situação, autoridades municipais e regionais foram até a Secretaria Estadual de Segurança (SESP) para pedir providências, como a disponibilidade de um delegado para assumir a Delegacia de Rebouças, que também abrange Rio Azul. Hoje, a Polícia Civil é atendida pelo delegado de Palmeira, que fica a 90 quilômetros de distância.

A comitiva foi a Curitiba na segunda-feira (23) e recebida pelo secretário estadual de Segurança Pública, Julio Reis. De acordo com o prefeito de Rebouças, Luiz Everaldo Zak, a situação da violência, principalmente devido aos homicídios, estão trazendo preocupação. Solicitamos de emergência uma força-tarefa das polícias para prevenir novas ocorrências e que os casos sejam investigados. Também solicitamos um delegado, porque o que atuava está de licença, explica.

Zak comenta que o secretário foi receptivo e se comprometeu em avaliar e buscar soluções para a situação, sendo uma delas, designar um delegado para atender Rebouças e Rio Azul. Não é comum na nossa cidade essas ocorrências. A comunidade se manifestou, principalmente através de redes sociais, e nós fomos atrás, pedindo melhorias ao Estado, informa.

O prefeito comenta sobre a necessidade de respostas para os crimes ocorridos, sendo solicitado também o aumento do efetivo de servidores para a Delegacia. Nessa semana, um agente de cadeia passou a atuar no município, o que deve liberar os investigadores para as suas funções.

Reunião com o secretário estadual de Segurança solicitou mais efetivo para a Policia Civil. Foto: Divulgação

Acompanharam o prefeito Zak o vice-prefeito, Fábio Chiqueto, o presidente da Câmara de Vereadores, Alessandro Mazur e o jornalista Clayton Burgath, além do deputado federal Aliel Machado e os assessores dos deputados estaduais Alexandre Curi e Luiz Claudio Romanelli. Também esteve presente o prefeito de Inácio Martins e presidente da Amcespar, Junior Benato. As solicitações também contam com o apoio do prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda.

A professora aposentada Verônica Cabral fala que se sente insegura hoje em Rebouças, município que reside há 58 anos, e que espera respostas aos crimes que estão ocorrendo. Como moradora, com muita consideração pela cidade, fico triste em ver o que está acontecendo nos últimos dias e anos, acrescenta.

AÇÃO

A Polícia Militar, na noite de quarta-feira (25), realizou uma operação em Rio Azul e em Rebouças. A ação contou com equipes policiais dos dois municípios, além da Rotam e do Serviço Reservado. Ao todo, foram empregados 13 policiais militares e cinco viaturas.

Polícia Militar realizou operação preventiva em Rebouças e em Rio Azul nessa semana. Foto: Divulgação

De acordo com o comandante da PM de Rebouças e Rio Azul, tenente Oliveira, foram 91 pessoas abordadas, 32 veículos de passeio, três motocicletas e um bar. Uma motocicleta foi apreendida e seu condutor conduzido ao 2º Pelotão pela prática de direção perigosa, uma vez que, na tentativa de se evadir da abordagem policial, transitou na contramão de direção e avançou diversas preferenciais. Foram também lavrados três autos de infração de trânsito.

Segundo o tenente, a PM vê os casos como específicos e que os levantamentos apontam que foram cometidos por um autor. Estamos nos esforçando para ter subsídios para levá-lo à justiça, ressalta.