Inácio Martins nega irregularidade na vacinação contra a Covid-19

Município foi denunciado na Controladoria Geral do Estado e se manifestou sobre a situação

A Prefeitura de Inácio Martins se pronunciou sobre a denúncia feita na Controladoria Geral do Estado do Paraná (CGE), em que aparece como suspeita de fura-fila na vacinação contra a Covid-19. Município teve uma denúncia e nega que haja irregularidade.

A Secretaria de Saúde de Inácio Martins foi notificada pelo Ministério Público e informa que não procede a denúncia, e que a psicóloga citada, que trabalha no Cras, não foi vacinada. “Informamos que a denúncia da vacinação indevida da Psicóloga do Cras, Amanda, não procede, pois reconhecemos que a mesma não é trabalhadora da Saúde, portanto, não está inclusa nesse momento nos grupos prioritários, conforme pode ser comprovada na lista”.

O município enviou a lista de pessoas vacinadas ao Ministério Público para esclarecer os fatos, e ainda informa que “seguiu rigorosamente todos os protocolos e orientações repassadas pela 4ª Regional de Saúde, inclusive, centralizando a vacinação nos grupos prioritários”.

O CASO

O Governo do Paraná colocou suas ferramentas de controle para identificar pessoas que tenham sido vacinadas contra a Covid-19 fora dos grupos prioritários. A Controladoria-Geral do Estado (CGE) recebe denúncias, cruza informações, visita prefeituras que receberam as doses e, publica a lista das regionais de saúde com a quantidade de suspeitas de fura-filas. Dos municípios da  4ª Regional de Saúde, aparecem Rio Azul e Inácio Martins.

Em pouco mais de uma semana, perto de 200 denúncias chegaram à CGE por meio dos canais da Ouvidoria-Geral, muitas acompanhadas de anexos e fotos que ajudam a mostrar a situação. As informações numéricas, protegendo a identidade dos suspeitos, relativas às denúncias recebidas nas 22 Regionais de Saúde do Paraná, passarão a ser divulgadas na página Paraná sem Fura-Fila, no portal www.coronavirus.pr.gov.br, na área destinada à Vacinação, em que também será possível registrar denúncias.