Produtor de Rio Azul conquista 16ª Posição no Desafio de Máxima Produtividade

Rudinei Egewarth e o consultor Ivanildo Plodoviski também se classificaram na 6ª Posição Regional e 3ª Estadual na categoria Não Irrigado

Jaqueline Lopes

A safra de 2021/2022 ficará na história de Rio Azul, pois o produtor rural Rudinei Egewarth e o consultor Ivanildo Plodoviski conquistaram a 16ª Posição Nacional no 14º Desafio de Máxima Produtividade de Soja CESB, com a marca produtiva de 108,48 sacas/ha. Ainda, ficaram na 3ª Posição Estadual e 6ª Regional, todos na categoria Não Irrigado.

Egewarth é produtor há 20 anos, e é a primeira vez que participa do desafio. A ideia de entrar foi de Plodoviski, que decidiu mostrar que as boas práticas agrícolas e sustentáveis funcionam, pois para participar do desafio o foco principal foi na conservação do solo, o que trouxe resultados satisfatórios.

Por isso, o interessante desta conquista é que não foi feito nada mais que o padrão da área, e apenas uma foi colhida. Muitos que participam do desafio investem muito mais tentar para chegar aos altos números de produção. Em Rio Azul, Rudinei, o irmão Cesar Junior Egewarth e o consultor Ivanildo, trabalham em condições normais e conseguiram chegar à alta produtividade.

Rudinei achou que não teria chances, por isso, quando recebeu a notícia, se sentiu vencedor. “Foi muito satisfatório, já me considero ganhador, muitos produtores de cidades maiores não conseguiram e é algo importante para o município. E não fizemos nada a mais, arrumamos o solo e quando vieram fazer a auditoria a soja já tinha completado o ciclo. Mas foi padrão, por isso, me sinto um vencedor”, disse o produtor.

Já para o consultor Ivanildo, não há palavras para descrever o sentimento em receber essas conquistas, principalmente por saber como tudo foi feito.  “Isso é mérito de um conjunto de práticas agrícolas, de tratar o solo como um ser vivo. Propus isso aos produtores e conseguimos manter o equilíbrio. E este resultado é das práticas da fazenda, fizemos o mínimo e o necessário, e conseguimos uma boa produtividade. Conseguimos mostrar que o trabalho com o solo leva a bons resultados. É muito gratificante.”, comenta Ivanildo.

Para que um auditor do Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB) vá até a propriedade é preciso colher acima de                           90 sacas/ha, e os produtores Rudinei, Cesar e consultor Ivanildo estavam com números bons, acima de 100 sacas/ha.  Uma das dificuldades que poderia afetar a colheita foi a estiagem no início do ano em Rio Azul, pois prejudicou muitos produtores, mas com a conservação feita na fazenda, a produtividade foi alta.

O prefeito de Rio Azul, Leandro Jasinski, parabeniza os produtores e o consultor por este marco para o município. “É uma alegria ver o nosso produtor ser bem colocado nesse desafio, pois mostra que com trabalho sério se vai longe. Parabéns ao Rudinei, Cesar e Ivanildo. Este é um momento histórico para o município, que agora é reconhecido nacionalmente no ramo da soja”, desta Jasinski. Para os próximos anos, Plodoviski já pensa em participar do desafio e vai inscrever mais áreas e inserir o máximo de produtores que queriam trabalhar com uma prática agrícola sustentável.