Fernandes Pinheiro recebe veículos para compor frota do município

Veículos foram destinados pelo Governo do Estado

Daniela Valenga

O município de Fernandes Pinheiro recebeu novos veículos do Governo do Estado que irão somar a frota de diferentes setores. Foram entregues três automóveis para o transporte sanitário, duas ambulâncias, um micro-ônibus, um caminhão-pipa e dois caminhões caçamba. A entrega aconteceu durante uma cerimônia no início do mês. O deputado Alexandre Curi representou o Governo do Estado durante a entrega.

Alexandre Curi coloca que a entrega dos veículos é resultado de um trabalho em equipe. “Quando se tem uma prefeita ativa, bons vereadores, bons secretários e um deputado municipalista, as coisas acontecem”, destaca.

“Quando se tem uma prefeita ativa, bons vereadores, bons secretários e um deputado municipalista, as coisas acontecem” – Alexandre Curi

A maior parte dos veículos é destinada à área da saúde. “É de grande valia todos os veículos que vieram para a renovação da frota”, avalia Emanuelle De Matos, secretária de saúde do município. Mas a secretária lembrou dos desafios que a área da Saúde enfrenta e por isso realizou um pedido durante a entrega dos veículos.

“Fica o meu pedido pela construção do nosso Pronto Atendimento Municipal 24 horas, que já foi encaminhado”, apontou durante a entrega dos veículos enquanto entregou simbolicamente o pedido da nova obra ao deputado.

A prefeita Cleonice Schuck conta que a área de engenharia da Prefeitura já está trabalhando no projeto da obra, que iniciou como uma ampliação de um posto de saúde, mas agora deve ser uma conquista ainda maior. “Naquela época o projeto era menor, mas nós trabalhamos para transformar a obra em um pronto atendimento”, relata. A Prefeitura está atuando junto com a 4ª Regional de Saúde no projeto e a obra deve iniciar em 2023.

Além da saúde, os novos veículos irão beneficiar diferentes áreas. O caminhão pipa, por exemplo, poderá levar água para diversas regiões de Fernandes Pinheiro. “Ele vem em um excelente momento, porque nós enfrentamos a maior crise hídrica dos últimos anos”, lembra Curi.